Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação de arbovírus em Chiroptera

Processo: 15/09704-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Cintia Bittar Oliva
Beneficiário:Rafael Rahal Guaragna Machado
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Virologia   Zoonoses   Reservatórios   Arbovirus   Artrópodes   Chiroptera   Controle de infecções   Morcegos   Investigação por sondagem   São José do Rio Preto (SP)

Resumo

As arboviroses apresentam ampla distribuição mundial, com destaque para países de clima subtropical e tropical como o Brasil, apresentando grande impacto na saúde pública. Essas regiões apresentam condições propícias para os artrópodes vetores facilitando sua persistência e disseminação. Os arbovírus, importantes patógenos humanos, são encontrados principalmente em três gêneros Alphavirus, Flavivirus, Orthobunyavirus, sendo alguns responsáveis por importantes epidemias como o vírus da Dengue e o vírus da Febre Amarela. Atualmente, acredita-se que diversas zoonoses são originadas em morcegos. Estes apresentam abundante distribuição geográfica, sendo capazes de voar longas distâncias, realizar ecolocalização e frequentemente entrar em contato direto ou indireto com a população humana. Ultimamente, tais vertebrados, têm recebido atenção crescente como importante fonte para a emergência de zoonoses e como possíveis reservatórios virais. A região de São José do Rio Preto apresenta potencial para a emergência e reemergência de arboviroses, devido a ampla distribuição de mosquitos dos gêneros Aedes e Culex, além de apresentar importante epidemia do vírus da Dengue e registros de outros Flavivirus como o vírus da encefalite de Saint Louis. Na região, também existem diversos gêneros de morcegos que apresentam relatos na literatura para infecção por arbovírus. Portanto, este projeto propõe a investigação e verificação de infecções de morcegos por arbovírus na região de São José do Rio Preto, pautando-se na importância da análise de potenciais fontes de zoonoses e reservatórios virais para o controle de vírus emergentes.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BITTAR, CINTIA; GUARAGNA MACHADO, RAFAEL RAHAL; COMELIS, MANUELA TOSI; BUENO, LARISSA MAYUMI; BEGUELINI, MATEUS RODRIGUES; MORIELLE-VERSUTE, ELIANA; NOGUEIRA, MAURICIO LACERDA; RAHAL, PAULA. Alphacoronavirus Detection in Lungs, Liver, and Intestines of Bats from Brazil. MICROBIAL ECOLOGY, v. 79, n. 1, p. 203-212, JAN 2020. Citações Web of Science: 0.
BITTAR, CINTIA; MACHADO, RAFAEL R. G.; COMELIS, MANUELA T.; BUENO, LARISSA M.; MORIELLE-VERSUTE, ELIANA; BEGUELINI, MATHEUS R.; DE SOUZA, RENATO P.; NOGUEIRA, MAURICIO L.; RAHAL, PAULA. Lack of serological and molecular evidence of arbovirus infections in bats from Brazil. PLoS One, v. 13, n. 11 NOV 7 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.