Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do comportamento agressivo em modelo animal de perimenopausa: possível participação dos neurônios vasopressinérgicos

Processo: 15/15831-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Janete Aparecida Anselmo Franci
Beneficiário:Litamara Carolina Dalpogeto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Neuroendocrinologia   Comportamento agressivo   Células neuroendócrinas   Vasopressinas   Perimenopausa   Avaliação clínica   Imuno-histoquímica   Modelos animais de doenças

Resumo

A perimenopausa representa a transição da vida reprodutiva para não reprodutiva. É geralmente caracterizada por instabilidades neuroendócrinas, metabólicas e comportamentais, um possível resultado da falha ovariana e consequente redução do número de folículos ovarianos, os quais podem levar ao surgimento de inúmeros sintomas. É o período em que as mulheres apresentam episódios de irritabilidade e agressividade que podem estar relacionados com o padrão hormonal por elas exibido, concentrações normais ou elevadas de estrogênios e baixas de progesterona e testosterona. A exposição de roedores ao composto químico diepóxido de 4-vinilciclohexeno (VCD), o qual acelera o processo natural de atresia folicular reduzindo o número de folículos ovarianos, configura-se como um bom modelo para o estudo da perimenopausa, uma vez que mimetiza este período de transição. Dados do nosso laboratório mostram que ratas tratadas com VDC expressam maior comportamento agressivo que as controle. Sabe-se que a vasopressina (AVP) exerce um importante papel na regulação do comportamento agressivo. Os neurônios vasopressinérgicos localizados em diferentes núcleos encefálicos, como o paraventricular do hipotálamo (PVN), núcleo da estria terminal (BNST), bem como suas fibras que se projetam para o septo lateral (SL), formam parte do circuito neuronal envolvido na modulação da agressividade. Deste modo, é possível que durante a perimenopausa alterações funcionais no sistema vasopressinérgico envolvido na regulação do comportamento agressivo possam contribuir para a ocorrência de maior agressividade observada nesse período. Assim, este projeto se propõe a avaliar, por meio de imunohistoquímica, se esse aumento da agressividade, observada no modelo de perimenopausa induzida por VCD, é acompanhado de alteração na atividade dos neurônios vasopressinérgicos do PVN e BNST, na densidade de fibras imunorreativas para AVP no SL, e se, as possíveis alterações no sistema vasopressinérgico podem modificar a atividade dos neurônios do SL.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)