Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação do papel da subunidade d2 da ATPase vacuolar (ATP6V0d2) na biogênese dos vacúolos parasitóforos formados por Leishmania (Leishmania) amazonensis em macrófagos RAW 264.7

Processo: 15/14205-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Renato Arruda Mortara
Beneficiário:Carina Carraro Pessoa
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia celular   Leishmania mexicana

Resumo

A infecção intracelular por protozoários do gênero Leishmania envolve a formação de vacúolos parasitóforos (VPs) nos quais o parasita se desenvolve e multiplica no interior de macrófagos. Leishmania (Leishmania) mexicana e Leishmania (Leishmania) amazonensis multiplicam-se em VPs espaçosos que contêm mais de um amastigota, enquanto a maioria das espécies estudadas como L.(L.) major e L.(L.) donovani forma VPs justapostos à membrana dos amastigotas. Os VPs de Leishmania apresentam em sua membrana moléculas de MHC II e possuem pH ácido, mantido por próton-ATPases vacuolares (v-ATPases). Algumas isoformas das v-ATPases são mais expressas em macrófagos infectados por L. (L.) amazonensis quando comparados com macrófagos não infectados. É o caso da subunidade d2 (ATP6V0d2), cuja função ou participação na infecção intracelular por este parasita é desconhecida. Resultados preliminares mostraram que o crescimento vacuolar frente à infecção por L. (L.) amazonensis em células silenciadas para a isoforma d2 foi prejudicado e a expressão de colesterol nestes mesmos macrófagos estava alterada. Neste projeto, propõe-se o emprego de macrófagos RAW 264.7 silenciados para a isoforma d2 de modo a investigar mais profundamente o papel da v-ATPase na biogênese dos VPs formados por L. (L.) amazonensis, L. (L.) mexicana e Coxiella burnetii. Adicionalmente, considerando a hipotética interferência dos VPs espaçosos na apresentação de antígenos de patógenos intracelulares, investigaremos se a redução volumétrica dos vacúolos nos macrófagos silenciados para a ATP6V0d2 é capaz de interferir na apresentação de antígenos via MHC classe II e/ou I por esses macrófagos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PESSOA, CARINA CARRARO; REIS, LUIZA CAMPOS; RAMOS-SANCHEZ, EDUARDO MILTON; ORIKAZA, CRISTINA MARY; CORTEZ, CRISTIAN; DE CASTRO LEVATTI, ERICA VALADARES; BENITES BADARO, ANA CAROLINA; DA SILVA YAMAMOTO, JOYCE UMBELINO; D'ALMEIDA, VANIA; GOTO, HIRO; MORTARA, RENATO ARRUDA; REAL, FERNANDO. ATP6V(0)d2 controls Leishmania parasitophorous vacuole biogenesis via cholesterol homeostasis. PLOS PATHOGENS, v. 15, n. 6 JUN 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.