Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise proteômica comparativa de MIXED biofilm (Lactococcus SP. e Lactobacillus SP.) desenvolvido por 2D-SDS-PHAGE e análise LC-MS

Processo: 15/19827-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Bernadette Dora Gombossy de Melo Franco
Beneficiário:Natacha Caballero Gómez
Supervisor no Exterior: Said Ennahar
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université de Strasbourg, França  
Vinculado à bolsa:14/06370-7 - Utilização de bactérias láticas na formação de biofilmes protetores, BP.PD
Assunto(s):Microbiologia de alimentos

Resumo

O sucesso da aplicação de biofilmes protetores, compostos por bactérias láticas (BAL), contra biofilmes de bactérias patogênicas baseia-se em três estratégias: uma delas é a competição entre o patógeno e as BAL (por nutrientes e/ou superfícies); a segunda constitui na exclusão do patógeno por "aprisionamento" ou "captura" (trapping) pelo biofilme protetor; e a terceira trata-se da remoção ou deslocamento do patógeno pelas BAL presentes nos biofilmes protetores.A atividade dos biofilmes protetores contra microrganismos patogênicos está relacionada com as propriedades do biofilme. Entretanto, pouco se sabe sobre o impacto dos fatores celulares, relacionados às bactérias que constituem tais biofilmes protetores, nas propriedades e, consequentemente, na atividade desses biofilmes. Outro fator está relacionado ao perfil de expressão das proteínas bacterianas. Sabe-se que o perfil de expressão de proteínas de um organismo varia de acordo com os diferentes estágios do ciclo celular e também em resposta à fatores externos. Porém, o perfil de expressão das proteínas bacterianas em biofilmes compostos por diferentes espécies de BAL ainda não está completamente elucidado. Este conhecimento é de extrema importância para o melhor entendimento do comportamento dos biofilmes compostos por BAL, viabilisando seu potencial aplicação como biofilmes protetores e ampliando as possibilidades para novas linhas de pesquisa. Na primeira parte deste projeto foram selecionadas cepas de BAL produtoras de bacteriocinas e biosurfactantes que apresentam, portanto, potencial para aplicação no desenvolvimento de biofilmes protetores interespecíficos, com atividade contra bactérias patogênicas. Nesta nova etapa do projeto, pretende-se aprofundar os resultados já obtidos, através de uma abordagem proteómica (2D-SDS-PAGE e LC-MS) para estudar a fisiologia das BAL e determinar as diferenças na expressão de proteínas dessas bactérias nos diferentes biofilmes protetores desenvolvidos durante a primeira etapa do projeto, no Laboratório de Microbiologia de Alimentos (FCF-USP).