Busca avançada
Ano de início
Entree

"filogeografia de Gracilaria caudata (Gracilariales, Rhodophyta): um estudo de descontinuidade genética baseado em evidências fisiológicas e moleculares"

Processo: 15/14893-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica
Pesquisador responsável:Estela Maria Plastino
Beneficiário:Lígia Maria Ayres Ostrock
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/16524-7 - O uso de microssatélites na avaliação da descontinuidade genética encontrada em Gracilaria caudata (Gracilariales, Rhodophyta) ao longo da costa brasileira, BE.EP.PD
Assunto(s):Filogeografia   Algologia   Biologia molecular

Resumo

Considerando-se a importância de estudos genéticos populacionais para melhor compreender a distribuição das algas marinhas bentônicas na costa brasileira, selecionamos como espécie modelo Gracilaria caudata, uma das principais agarófitas coletadas no Brasil. O conhecimento já obtido com relação às diferenças fisiológicas e genéticas entre indivíduos de suas populações permite ressaltar a importância da realização de um mapeamento preciso da diversidade e estruturação genética da espécie, o que possibilitaria a delimitação de áreas críticas para possíveis programas de conservação. Estudos anteriores com a espécie possibilitaram identificar estruturações geográficas para populações da costa brasileira, indicando a existência de uma possível barreira genética influenciada por fatores ambientais. Os dois agrupamentos encontrados têm como limites os Estados da Bahia e de Pernambuco, região que faz parte da cadeia vulcânica submarina denominada Vitória-Trindade, e que também inclui a foz do Rio São Francisco. Entretanto, não foram previamente amostradas populações nos Estados de Alagoas e Sergipe. Além disso, para a Região Sudeste foram amostradas apenas duas populações (Espírito Santo e São Paulo), que não incluem a população localizada no extremo sul da distribuição da espécie (Santa Catarina). No atual projeto, pretende-se: i, o reconhecimento genético de populações de G. caudata consideradas de transição entre os dois agrupamentos previamente identificados, bem como relacionar sua ocorrência com possíveis barreiras geográficas atuais, como rios e/ou cadeias montanhosas; ii, averiguar novas regiões de descontinuidade genética ao longo da costa; e iii, verificar por meio de parâmetros fisiológicos se populações geograficamente próximas, dentro da faixa de transição entre os dois grupos genéticos de G. caudata, apresentam características distintas.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CHIARAMONTE, AMANDA R.; PARRA, PAULO A.; AYRES-OSTROCK, LIGIA M.; PLASTINO, ESTELA M. Gracilaria caudata (Gracilariales, Rhodophyta) is reproductively compatible along the whole Brazilian coast. JOURNAL OF APPLIED PHYCOLOGY, v. 31, n. 2, p. 931-937, APR 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.