Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão e caracterização do gene da Linocina M18 na bactéria Burkholderia seminalis TC3.4.2R3

Processo: 15/16324-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Welington Luiz de Araújo
Beneficiário:Isabelle Franco Moscardini
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Peroxidase   Expressão heteróloga   Controle biológico   Micro-organismos endofíticos

Resumo

Burkholderia seminalis TC3.4.2R3 foi previamente isolada do interior de raízes de cana-de-açúcar e pertence ao complexo de bactérias Burkholderia cepacia. As bactérias pertencentes a esse gênero vêm sendo cada vez mais estudadas e vem ganhando diferentes aplicações biotecnológicas na medicina, indústria e agricultura. Bactérias do gênero Burkholderia possuem grande versatilidade nutricional e grande importância ecológica não apenas por promover o crescimento das plantas e contribuir para a fixação de nitrogênio, mas também por sua capacidade de proteger a planta de doenças causadas por outros micro-organismos como fungos e outras bactérias. É possível que a interação benéfica de Burkholderia seminalis com as plantas possa ser explicada, entre outros fatores, a partir da síntese de bacteriocinas como a Linocina M18. Esta bacteriocina foi primeiramente isolada de Brevibacterium linens M18 e inibe o crescimento de Listeria spp. outras bactérias Gram-positiva. No genoma de B. seminalis TC3.4.2R3 foi observada que o gene desta linocina está ligado ao gene de uma peroxidase (dyp-type). Posteriormente, foi descrito que peptídeos da Linocina M18 podem se combinar em concatâmeros formando uma estrutura que pode encapsular outras proteínas, denominada de encapsulina. Assim, o objetivo do presente projeto é avaliar a expressão destes do gene da Linocina e do gene da Peroxidase em diferentes condições (presença e ausência da planta), a fim de observar se a expressão desses genes é regulada pela planta ou pela fonte de carbohidrato. Para isso, o RNAm da bactéria B. seminalis TC3.4.2R3 cultivada em diferentes condições, será extraído a fim de avaliar as condições ambientais que regulam a expressão destes genes. Além disso, esses dois genes serão clonados e expressos em Escherichia coli a fim de avaliar a atividade antimicrobiana desta proteína, bem como a sua capacidade em encapsular a peroxidase.