Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da glicose e da albumina glicada sobre células dendríticas derivadas de monócitos (Mo-DCs) de doadores saudáveis e de pacientes portadores de diabetes mellitus tipo 1

Processo: 14/26437-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 22 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Jose Alexandre Marzagão Barbuto
Beneficiário:Thiago Andrade Patente
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/00719-9 - Efeito da hiperglicemia e da concentração de glicose nas propriedades tolerogênicas das células dendríticas: pistas para inflamação associada ao diabetes, BE.EP.DR
Assunto(s):Diabetes mellitus   Glicose

Resumo

O diabetes mellitus tipo 1 (DM1) é uma doença auto-imune complexa na qual células dendríticas (DCs) tem papel relevante. As DCs são células especializadas na captura, processamento, apresentação de antígenos e consequente desencadeamento da resposta de linfócitos T. Nesta função, as DCs podem desencadear imunidade ou tolerância, dependendo dos sinais extracelulares que lhe são fornecidos. DCs expostas a sinais tolerogênicos caracterizam-se por induzir, in vitro, a geração de linfócitos CD4+CD25+FoxP3+ e pela capacidade de induzir um estado anérgico em linfócitos T CD4+ efetores. Recentemente muitos esforços têm sido feitos para a utilização de DCs (potencialmente) tolerogênicas como ferramenta tanto para o tratamento de doenças auto-imunes, como o DM1, quanto no contexto de transplantes de órgãos. Entretanto, uma das maiores preocupações com relação a infusão de DCs tolerogênicas em seres humanos é sua plasticidade funcional. DCs são muito sensíveis aos sinais ambientais e existe, portanto, a possibilidade de que DCs tolerogênicas, ao serem infundidas em pacientes e, portanto, expostas a um novo microambiente, percam sua atividade supressora e passem a estimular a resposta imune. Assim, o presente trabalho tem como objetivo avaliar o efeito de níveis elevados de glicose e de produtos finais de glicação avançada (AGEs), dois estímulos presentes em pacientes com DM1 mal controlados, sobre DCs tolerogênicas. Estas serão geradas ex vivo a partir de monócitos de pacientes portadores de DM1 e de doadores saudáveis e terão avaliados e comparados seu fenótipo de membrana, seu perfil transcripcional e sua capacidade de ativar diferentes subpopulações de linfócitos T.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PATENTE, THIAGO A.; PINHO, MARIANA P.; OLIVEIRA, ALINE A.; EVANGELISTA, GABRIELA C. M.; BERGAMI-SANTOS, PATRICIA C.; BARBUTO, JOSE A. M. Human Dendritic Cells: Their Heterogeneity and Clinical Application Potential in Cancer Immunotherapy. FRONTIERS IN IMMUNOLOGY, v. 9, JAN 21 2019. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.