Busca avançada
Ano de início
Entree

Pelvic floor morphological changes after physiotherapy treatments for urinary incontinence as measured by transperienal Ultrasound

Processo: 15/19679-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 01 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Isabel de Camargo Neves Sacco
Beneficiário:Licia Pazzoto Cacciari
Supervisor no Exterior: Chantale Dumoulin
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université de Montréal, Canadá  
Vinculado à bolsa:13/13820-6 - Influência do treinamento perineal e do tipo de parto na distribuição multivetorial de cargas do assoalho pélvico feminino, BP.DR
Assunto(s):Morfologia (anatomia)   Biomecânica   Assoalho pélvico   Incontinência urinária

Resumo

O objetivo deste projeto é comparar as alterações morfológicas do assoalho pélvico decorrentes de duas abordagens comumente empregadas no tratamento fisioterapêutico da incontinência urinária, tratamento em grupo e individual. Trata-se de um estudo de coorte em que a morfologia do assoalho pélvico de 360 mulheres idosas (idade superior a 60 anos) com incontinência urinária, será analisada antes e após um período de 12 semanas de intervenção (tratamento fisioterapêutico em grupo de oito mulheres e tratamento fisioterapêutico individual). A análise morfológica do assoalho pélvico será feita por meio de ultrassonografia transperineal (GE Voluson E8 Expert 3D/4D, com transdutor convexo 2-6 MHz (GE Medical Systems, Zipf, Austria). Imagens axiais e sagitais serão adquiridas em 4 condições: repouso, contração voluntária máxima, tosse e valsalva. Os dados serão processados por meio do programa 4D View (GEMedical Systems). Os parâmetros calculados a partir das imagens axiais serão: (1) comprimento ântero-posterior, (2) látero-lateral, e (3) área do hiato do levantador do ânus, sempre de acordo com o "plano de distâncias mínimas". A partir das imagens sagitais, os parâmetros coletados serão: (1) posição X e (2) Y do colo vesical, (3) ângulo anorretal, (4) altura da musculatura do assoalho pélvico, (5) deslocamento do colo vesical durante a contração e (6) durante a manobra de valsalva, sempre considerando a margem póstero inferior da sínfise púbica como ponto de referência. Além dos parâmetros quantitativos serão observados parâmetros qualitativos como a presença ou ausência de trauma do elevador do ânus (avulsão). A análise de variâncias será usada para comparação dos parâmetros considerando a condição (pré e pós tratamento) e o tipo de intervenção (tratamento em grupo e individual), com ± estabelecido de 0,05. Esta pesquisa é de fundamental importância para o conhecimento das consequências morfológicas da intervenção fisioterapêutica e para o planejamento da conduta clínica. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CACCIARI, LICIA P.; PASSARO, ANICE C.; AMORIM, AMANDA C.; GEUDER, MANFRED; SACCO, ISABEL C. N. Novel instrumented probe for measuring 3D pressure distribution along the vaginal canal. JOURNAL OF BIOMECHANICS, v. 58, p. 139-146, JUN 14 2017. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.