Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização dos alelos HLA no câncer de pele não melanoma nos Receptores de Transplante Renal (RTR)

Processo: 15/15859-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Jane Tomimori
Beneficiário:Clarissa Schmidt Rogel
Instituição Sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Dermatologia   Neoplasias cutâneas   Receptores   Transplante de rim   Antígenos HLA   Imunossupressão   Suscetibilidade   Estudos retrospectivos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:câncer de pele não melanoma | Hla | Receptores de transplante renal | Dermatologia

Resumo

Receptores de transplante renal (RTR) são submetidos à imunossupressão iatrogênica para se evitar a rejeição do enxerto, o que os torna susceptíveis a diversas afecções. Além disso, estes indivíduos apresentam tumores malignos com maior frequência do que a população geral, dentre eles o câncer de pele não melanoma (CPNM). A base genética individual que atua na patogênese do câncer cutâneo pode apresentar fator de proteção ou de susceptibilidade para desenvolvimento da doença. Um desses determinantes é o sistema HLA. Objetivo: Caracterizar os alelos HLA dos RTR do Ambulatório de Transplantes de Órgãos Sólidos do Departamento de Dermatologia da UNIFESP-EPM e do Hospital do Rim e Hipertensão, no período de julho de 2004 a julho de 2014.Método: Trata-se de um estudo retrospectivo transversal. Os dados serão consultados em bases já existentes. A tipagem de HLA será consultada no banco de dados do Hospital do Rim e os dados clínicos, nos prontuários eletrônicos do Hospital São Paulo. Para o grupo controle, utilizaremos informações de um banco de dados de doadores já existente. Serão comparados três grupos: RTR com antecedente de CPNM; RTR sem antecedente de CPNM; não RTR (grupo controle). Resultados parciais: até o presente momento foram analisados os dados de 93 RTR e 478 indivíduos controle (não RTR). Dentre os RTR com CPNM, 76,3% eram do sexo masculino, com idade média de 60 anos. O fototipo da pele predominante foi o II (45,2%), seguido do III (25,8%). Houve maior prevalência do carcinoma espinocelular (CEC) (84,9%), seguido de 36,6% dos pacientes que apresentaram CEC e carcinoma basocelular (CBC); 47,3% com verruga viral e 80,6% com queratose actínica. Etiologia da insuficiência renal crônica de 34,4% foi indeterminada, 19,4% por glomerulonefrite crônica, 18,3% por hipertensão arterial, 10,8% por diabete melito, 10,8% por rins policísticos. O esquema terapêutico imunossupressor da maioria dos pacientes foi triplo. As drogas mais utilizadas foram prednisona, azatioprina, ciclosporina A, micofenolato sódico e tacrolimo. As frequências alélicas dos genes HLA-A, HLA-B e HLA-DR das amostras estão de acordo com o equilíbrio de Hardy-Weinberg. Determinamos que os alelos HLA B*38 e DRB1*04 representam alelos de susceptibilidade. Enquanto os alelos HLA A*30 e B*50 são de proteção. Frente a estes resultados parciais, pretendemos ampliar esta pesquisa para os RTR sem CPNM. Com os novos resultados, poderemos determinar os alelos de susceptibilidade e proteção comparando-se RTR com e sem CPNM.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)