Busca avançada
Ano de início
Entree

Catálise química do peróxido de hidrogênio presente em agentes clareadores: análise dos efeitos estéticos e biológicos

Processo: 15/20782-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2015
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Carlos Alberto de Souza Costa
Beneficiário:Natália Marcomini
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Materiais dentários   Clareamento de dente   Peróxido de hidrogênio   Estresse oxidativo   Sobrevivência celular   Citotoxicidade   Catálise   Espectrofotômetros   Fluorescência

Resumo

Tem sido demonstrado que a catalisação química do peróxido de hidrogênio (H2O2) presente em géis clareadores apresenta-se como uma alternativa interessante para minimização da difusão do H2O2 pela estrutura dental e aumento na eficácia clareadora. No entanto, poucos estudos determinaram os efeitos biológicos deste procedimento sobre células pulpares. Dessa forma, o objetivo do presente estudo será avaliar a citotoxicidade trans-amelodentinária, difusão de H2O2 e eficácia clareadora de um gel com 35% de H2O2 associado ou não a diferentes ativadores químicos. Para tanto, discos de esmalte e dentina serão submetidos ao clareamento com o gel contendo 35% de H2O2 (3x 15 minutos) contendo os seguintes ativadores químicos: cloridrato de manganês, peroxidase ou catalase. No grupo controle positivo, o clareamento será realizado sem a adição de ativadores químicos, e nenhum tratamento será realizado no grupo controle negativo. A alteração de cor será medida em espectrofotômetro de reflexão-UV de acordo com o sistema CIE L*a*b*. Para avaliação da citotoxicidade trans-amelodentinária, os discos serão adaptados em dispositivos trans-wells, os quais serão posicionados sobre células odontoblastóides MDPC-23 semeadas em placas de cultura em um padrão de 80% de confluência. Imediatamente após o clareamento, a viabilidade celular (teste do MTT) e estresse oxidativo (fluorescência H2DCFDA) serão avaliados. A quantificação do total de H2O2 capaz de se difundir pelos discos também será realizada (violeta leuco-cristal/peroxidase). Os dados numéricos obtidos através da aplicação dos protocolos laboratoriais serão submetidos à análise estatística específica.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)