Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de interações entre o Tomato Severe Rugose Virus (ToSRV) e o Tomato chlorosis vírus (ToCV) em tomateiro

Processo: 15/14876-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Jorge Alberto Marques Rezende
Beneficiário:Daiana Bampi
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/51771-4 - Begomovírus e Crinivirus em Solanaceas: epidemiologia molecular e estratégias, AP.TEM
Assunto(s):Vírus de plantas   Reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa quantitativa (qRT-PCR)   Crinivirus   Begomovirus

Resumo

O Tomato severe rugose virus (ToSRV) e o Tomato chlorosis virus (ToCV) pertencem aos gêneros Begomovirus e Crinivirus, respectivamente e ocorrem de maneira generalizada em lavouras de tomateiro (Solanum lycopersicum) no Brasil. Estes vírus afetam o desenvolvimento e a produção das plantas, em infecções simples e mistas. Ambos são transmitidos por um mesmo vetor, amplamente disseminado em todo o país, o aleirodídeo Bemisia tabaci biótipo B. O ToSRV é a espécie de begomovirus que prevalece em plantios de tomateiro no Brasil. O ToCV foi relatado no Brasil em 2006, infectando plantas de tomate no Estado de São Paulo e atualmente encontra-se presente em diversos estados brasileiros. Até o momento não se tem informações sobre a interação desses vírus nas plantas duplamente infectadas e as consequências quanto aos sintomas, danos e interações com o vetor. Este trabalho visa analisar a concentração do ToSRV e ToCV em infecções simples e mistas por Real Time PCR e qRT-PCR; avaliar os sintomas e o desenvolvimento das plantas infectadas e estudar o efeito de diferentes concentrações desses vírus nas plantas nos processos de aquisição e transmissão pelo vetor. O conhecimento dos efeitos da infecção mista pelo ToSRV e ToCV em tomateiro e o efeito de concentrações desses vírus nos processos de aquisição e transmissão pelo vetor são importantes para o melhor conhecimento dos patossistemas e estabelecimento de linhas de investigações que conduzam às estratégias de manejo das doenças.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BAMPI, D.; FAVARA, G. M.; EDWARDS MOLINA, J. P.; REZENDE, J. A. M. Lack of synergistic effects in tomato plants co-infected with tomato severe rugose virus and tomato chlorosis virus. PLANT PATHOLOGY, v. 68, n. 5, p. 1019-1024, JUN 2019. Citações Web of Science: 0.
MADOGLIO FAVARA, GABRIEL; BAMPI, DAIANA; EDWARDS MOLINA, JUAN PABLO; MARQUES REZENDE, JORGE ALBERTO. Kinetics of Systemic Invasion and Latent and Incubation Periods of Tomato severe rugose virus and Tomato chlorosis virus in Single and Co-Infections in Tomato Plants. PHYTOPATHOLOGY, v. 109, n. 3, p. 480-487, MAR 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.