Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação tomográfica quantitativa de vias aéreas de indivíduos sem doenças respiratória

Processo: 15/07434-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Marcelo Bezerra de Menezes
Beneficiário:Ana Julia Abbud Chierice
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Pneumologia   Doenças respiratórias   Doença pulmonar obstrutiva crônica   Espirometria   Histopatologia   Análise quantitativa   Registros médicos   Tomografia computadorizada   Teorema de Kolmogorov-Arnold-Moser

Resumo

Objetivos: Diversas doenças respiratórias contam com remodelamento de vias aéreas, e suspeita-se de que ele influencie a clínica e história natural das patologias. Alterações de epitélio, musculatura e matriz extracelular já foram demonstradas em doenças como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), mas a avaliação histopatológica é por demais invasiva para ser usada com frequência em pesquisa ou prática clínica. Um método de avaliar vias aéreas com menor risco para os indivíduos é a tomografia computadorizada (TC) quantitativa, com a qual pode-se quantificar medidas que refletem alterações anatômicas das vias aéreas. Vários estudos têm mostrado correlação entre achados de TC e clínica ou função pulmonar em doenças como asma, DPOC e fibrose cística; boa parte conta com grupos controles de indivíduos hígidos, mas não há valores de normalidade de medidas de vias aéreas bem estabelecidos como os que há para escarro induzido ou espirometria. Este estudo objetiva determinar a distribuição de medidas de vias aéreas obtidas por TC em uma amostra de indivíduos sem doença respiratória, criar um grupo controle "histórico" para estudos vindouros neste serviço e determinar valores de referência das medidas. Metodologia: Dispomos de uma relação de todos pacientes submetidos a TC de tórax e espirometria nos anos de 2012 e 2013 no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (total: 601 indivíduos). Selecionaremos aqueles em que o intervalo entre TC e espirometria tenha sido menor ou igual a 4 semanas e revisaremos seus prontuários, incluindo no estudo indivíduos entre 18 e 60 anos sem sintomas respiratórios, com tabagismo prévio de, no máximo, 10 anos-maço e sem tabagismo no momento dos exames; sem infecções respiratórias nas 4 semanas que antecederam os exames e com espirometria normal. Ressalte-se que boa parcela dos pacientes é sumetida aos exames como parte de protocolos mesmo sem suspeita de pneumopatia. A análise quantitativa de vias aéreas será realizada usando o programa Yacta, instalado na Divisão de radiologia do serviço. Mesmo imagens antigas podem ser avaliadas: o programa segmenta as vias aéreas e mede diâmetro total, área luminal, espessura da parede, espessura relativa da parede em porcentagem, atenuação máxima da parede em unidades Hounsfield de vias aéreas de diferentes gerações. Para os resultados de cada parâmetro medido usaremos o teste de Kolmogorov-Smirnoff visando a testar quão ajustada à distribuição normal é a distribuição de cada um deles. Baseando-nos nas distribuições obteremos medidas de tendência central e de dispersão dos valores.