Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da relação entre os níveis séricos de proteína C-reativa e composição corporal em indivíduos com lesão da medula espinhal

Processo: 15/13932-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Claudia Regina Cavaglieri
Beneficiário:Carlos Alberto Ferreira Junior
Instituição-sede: Faculdade de Educação Física (FEF). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Composição corporal   Inflamação

Resumo

A Lesão de Medula Espinhal (LME) é uma deficiência cuja estimativa atual de incidência na América do Sul é de 25 casos de lesão traumática por milhão de habitante e, que tem atualmente, nas doenças cardiovasculares a principal causa de mortalidade. Essa informação confirmada pela análise dos fatores de risco, como por exemplo, análise da espessura de camada intima média de carótida (MATOS-SOUZA et al. 2009). Por outro lado, a Síndrome Metabólica também tem aparecido como fator de risco nesta população (MARUYAMA et al. 2008; MYERS et al. 2007; FROST et al. 2005). A inflamação também tem se mostrado presente nesta população (MANNS et al. 2005; FROST et al. 2005) e, ocorre concomitantemente às mudanças na composição corporal (especialmente redução de massa magra e aumento na massa gorda). Aparentemente o exercício tem se mostrado um fator importante para melhora do perfil inflamatório em indivíduos com LME (NEEFKES-ZONNEVELD et al. 2015). Contudo a literatura acerca dos temas citados ainda é tímida, com poucas informações sobre os mecanismos subjacentes a estes fenômenos. O principal objetivo do estudo será o de analisar a relação entre Gordura Visceral e Proteína C-Reativa em indivíduos com Lesão da Medula Espinhal. Adicionalmente este estudo pretende analisar a influência do nível de lesão (para e tetraplegia) sobre o aspecto inflamatório dos indivíduos e comparar as diferenças ocasionadas pelo exercício. Serao analisados quatro grupos sendo dois grupos paraplégicos (sedentários e atletas com n=10 em cada subgrupo) e dois grupos tetraplégicos (sedentários e atletas com n=10 em cada subgrupo). Para tanto será realizada a análise da composição corporal utilizando-se Ressonancia Magnética Espectroscópica para análise da gordura visceral e DXA para analise dos componentes de massa magra e massa gorda. Será realizada uma coleta de sangue para análise dos níveis séricos de Proteina C-Reativa, como marcador de inflamação sistémica. Os participantes serão orientados a manter a dieta habitual no dia anterior à coleta de sangue. A comparação entre os grupos será realizada através da Análise de Variância de um Fator para os dados que atenderem a normalidade e o teste de Kruskal-Wallis para os dados não normais. Para comparações múltiplas serão utilizados os post hoc de Tukey e Dunn, para Anova e Kruskal-Wallis respectivamente. Para a correlação entre as variáveis investigadas serão utilizada Correlação Produto-Momento de Pearson e Analise de Regressão Linear será realizada para verificar as relação das variáveis em diferentes grupos. Os dados serão analisados no pacote estatístico R para Windows, versão 3.01.0 e com a interface R Studio 1.6. O nível de significância de p<0,05 será utilizado para todas as análises.