Busca avançada
Ano de início
Entree

Elaboração de uma vacina quimérica multicomponente recombinante baseada em epítopos de proteínas de Carrapatos Rhipicephalus microplus

Processo: 15/19529-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia
Pesquisador responsável:Beatriz Rossetti Ferreira
Beneficiário:Isabela Pazotti Daher
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/09683-9 - Elaboração de uma vacina quimérica multicomponente recombinante baseada em epitopos de carrapatos Rhipicephalus microplus, AP.TEM
Assunto(s):Imunologia   Carrapatos   Bovinos   Biologia molecular   Rhipicephalus sanguineus

Resumo

1-Resumo: Carrapatos são importantes transmissores de doenças para humanos e animais e promovem perdas significativas no setor de produção de bovinos, além de causarem transtornos expressivos aos proprietários de cães. O tratamento das infestações pode ser feito com acaricidas, porém a seleção de parasitas resistentes e a contaminação ambiental apontam a necessidade de outros métodos de controle. No comércio existem apenas vacinas contra carrapatos de bovinos, as quais apresentam resultados de proteção variáveis entre rebanhos bovinos, além de induzirem resposta imunológica de memória pouco duradoura, indicando a necessidade de elaborar vacinas mais eficientes. Neste projeto propomos realizar a construção de uma proteína recombinante formada por epítopos oriundos de proteínas de R. microplus selecionados pela técnica SPOT peptide synthesis. Inicialmente, as quinze proteínas recombinantes selecionadas serão produzidas e avaliadas com relação ao seu potencial de proteção de camundongos contra infestação desafio por carrapatos R. sanguineus. As proteínas que promoverem a redução dos índices biológicos e reprodutivos dos carrapatos serão utilizadas para inoculação de cães e bovinos, e os soros imunes destes animais serão empregados para o mapeamento de epítopos pela técnica SPOT peptide synthesis. Assim, serão identificadas quais regiões das proteínas induzem imunidade em ambas espécies animais que serão alvo da vacina quimérica. Por fim, as sequências dos epítopos reagentes serão utilizadas para a síntese de uma proteína quimérica recombinante que permita a expressão dos epítopos em uma única estrutura fusionada. A proteína quimérica multicomponente recombinante será utilizada para a imunização de camundongos, que posteriormente serão submetidos a uma infestação desafio com carrapatos R. sanguineus de forma a avaliar sua eficácia como vacina e estudar o perfil de resposta humoral e celular. Por fim, no caso da proteína quimérica ser eficiente em camundongos será realizado um experimento de imunização em bovinos e cães para teste desafio com carrapatos e subsequente análise da resposta imune humoral e celular.2-Objetivos: 1. Ampliar a colônia de carrapatos R. sanguineus e R. microplus com infestações em cobaias, coelhos e bovinos2. Inocular os camundongos com as proteínas recombinantes3. Infestar camundongos com carrapatos para avaliar a proteção gerada pela vacina recombinante4. Avaliar os parâmetros biológicos e reprodutivos dos carrapatos durante a infestação em camundongos5. Auxiliar na coleta e processamento de sangue, baço e linfonodos de camundongos infestados com carrapatos para análise da imunidade humoral e celular estimulada pela vacinação3-Metodologia: 3.1. Manutenção da colônia de carrapatos R. sanguineusSerão empregadas cobaias para obtenção dos estágios de larva e ninfa não alimentados e coelhos para obtenção de teleógenas. Todas as infestações com carrapatos serão feitas de forma controlada em câmaras de alimentação fixadas com cola atóxica ao dorso tricotomizado dos animais, conforme descrito por Bechara et al., (1995). Para as ecdises os carrapatos serão mantidos numa estufa incubadora para B.O.D (demanda bioquímica de oxigênio) umidificada, a uma temperatura de 28°C.3.2. Infestação com carrapatosCamundongos serão infestados com três pares de carrapatos adultos/cada. A infestação será mantida até alimentação total das fêmeas. Após, as mesmas serão coletadas das câmaras de infestação para avaliação dos parâmetros biológicos e reptodutivos.3.3. Avaliação dos parâmetros biológicos e reprodutivos de carrapatosCamundongos vacinados ou não serão infestados com carrapatos e os parâmetros biológicos e reprodutivos destes serão avaliados. Serão avaliados os seguintes parâmetros: período de liberação de carrapatas ingurgitadas, peso das fêmeas ingurgitadas, peso da massa de ovos, índice de eficiência reprodutiva e taxa de eclosão.3.4. Coleta e processamento de sangue, baço e linfo

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.