Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel do porta-enxerto no metabolismo e transporte de carboidratos em espécies de citros sob déficit hídrico

Processo: 15/14817-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Pesquisador responsável:Rafael Vasconcelos Ribeiro
Beneficiário:Simone Ferreira da Silva
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Raízes de plantas   Respiração vegetal

Resumo

Uma estratégia eficaz para amenizar os impactos da escassez de água na citricultura é a utilização de porta-enxertos tolerantes à seca. O porta-enxerto limoeiro Cravo é capaz de alterar a sensibilidade da parte aérea da planta ao déficit hídrico, mantendo a disponibilidade de carboidratos nas plantas e o crescimento das raízes em condições desfavoráveis. Essas respostas indicam a habilidade em coordenar a relação fonte e dreno, e com isso estabelecer um equilíbrio entre síntese e consumo de carboidratos através de alterações na fotossíntese, respiração e partição de carboidratos. Nesse contexto, este estudo testará a hipótese de que o metabolismo de carboidratos é mais ativo em raízes de porta-enxertos tolerantes à seca, o que levaria ao maior crescimento desses órgãos e aumentaria a força de dreno. Como consequência, haveria aumento da importação de fotoassimilados nas raízes e estímulo da exportação de fotoassimilados nas folhas em condição de déficit hídrico. Os três porta-enxertos mais utilizados na citricultura brasileira, o citrumeleiro Swingle, a tangerineira Sunki e o limoeiro Cravo serão utilizados em dois experimentos para testar essa hipótese. Em câmaras de crescimento, as plantas de cada porta-enxerto serão divididas em dois lotes, sendo um dos lotes submetido à restrição hídrica por 18 dias e posterior reidratação. Serão avaliadas as trocas gasosas, o potencial de água na folha, a biometria, o teor de carboidratos em folha, caule e raiz, a atividade das enzimas chave do metabolismo da sacarose e a determinação de ATP. No segundo experimento, as plantas receberão uma mistura gasosa contendo 13C antes da restrição hídrica, sendo avaliadas as trocas gasosas e o potencial da água na folha e quantificado o teor e a partição de 13C na planta, assim como o teor de sacarose na seiva. Os experimentos serão conduzidos em delineamento de blocos casualizados, em esquema fatorial com os fatores sendo a espécie de porta-enxerto, o regime hídrico e o tempo de avaliação. A normalidade dos dados será checada e os mesmos serão submetidos à análise de variância, com posterior comparação das médias pelo teste de Tukey (p<0,05). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MIRANDA, MARCELA T.; DA SILVA, SIMONE F.; SILVEIRA, NEIDIQUELE M.; PEREIRA, LUCIANO; MACHADO, EDUARDO C.; RIBEIRO, RAFAEL V. Root Osmotic Adjustment and Stomatal Control of Leaf Gas Exchange are Dependent on Citrus Rootstocks Under Water Deficit. JOURNAL OF PLANT GROWTH REGULATION, v. 40, n. 1 JAN 2020. Citações Web of Science: 2.
MIRANDA, MARCELA TREVENZOLI; DA SILVA, SIMONE FERREIRA; MOURA, BARBARA BASSO; HAYASHI, ADRIANA HISSAE; MACHADO, EDUARDO CARUSO; RIBEIRO, RAFAEL VASCONCELOS. Hydraulic redistribution in Citrus rootstocks under drought. THEORETICAL AND EXPERIMENTAL PLANT PHYSIOLOGY, v. 30, n. 3, p. 165-172, SEP 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.