Busca avançada
Ano de início
Entree

Observatório das Migrações em São Paulo (migrações internas e internacionais contemporâneas em São Paulo) projeto de Pós-Doutorado: Análises demográficas espaciais para o estado de São Paulo

Processo: 15/16270-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Demografia - Distribuição Espacial
Pesquisador responsável:Álvaro de Oliveira D'Antona
Beneficiário:Ricardo de Sampaio Dagnino
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Limeira, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/04850-1 - Observatório das migrações em São Paulo: migrações internas e internacionais contemporâneas no estado de São Paulo, AP.TEM
Assunto(s):Urbanização   Migração humana   São Paulo

Resumo

Resumo do Projeto Temático Observatório das Migrações em São Paulo e a inserção da bolsa de Pós-Doutorado. O projeto dá continuidade ao projeto temático anterior Observatório das Migrações em São Paulo (UNICAMP), com apoio da FAPESP (processo número 2009/06502-2) de 2009 a 2013. Nesta segunda fase da pesquisa (2014-2018), a problemática do Observatório das Migrações em São Paulo emerge a partir da necessidade de aprofundar o conhecimento teórico, metodológico e empírico acerca das configurações e das especificidades que os processos migratórios internos e internacionais assumem em diferentes espaços do território paulista na 'era da mobilidade'. O objetivo principal deste projeto é conhecer e analisar as transformações nos processos migratórios nacionais e nas migrações internacionais para, de e no Estado de São Paulo a partir das diversificadas modalidades migratórias. Do ponto de vista das competências institucionais-acadêmicas, aglutina pesquisadores de distintas instituições de ensino superior e pesquisa do Estado de São Paulo (UNICAMP- NEPO/CEPAGRI/IFCH/FCA), UFABC, Fundação Carlos Chagas, Museu do Café e Museu da Imigração). Neste projeto temático diversas linhas de pesquisa se interconectam para o estudo das migrações: Mobilidade Espacial da População; Demografia das Etnias; População e Saúde; População e Ambiente, Análises Espaciais. Em suas atividades, o candidato irá interagir com todos os membros do projeto em atividades que se realizarão nas dependências do NEPO (Unicamp-Campinas), na CEPAGRI (Unicamp-Campinas) e no Centro de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, CHS (Unicamp-Limeira).É nesse contexto de pesquisa integrada e interdisciplinar, seja para a organização, para integração e para a análise de dados gerados, que se torna essencial a sistematização de bases georreferenciadas e a realização de análises espaciais, objetivo deste pós-doutorado. Para a compatibilização de bases de dados é essencial que a pesquisa de pós-doutorado resulte em uma base de dados sociodemográficos georreferenciados para o Estado de São Paulo, em especial com a utilização de dados e setores censitários, a fim de que as análises espaciais sejam aplicadas à migração, urbanização e mobilidade espacial da população, permitindo acesso remoto a todos os membros da equipe, produção científica para o beneficiário da bolsa e incremento de estudos e artigos para demais pesquisadores do Observatório das Migrações em São Paulo. Trata-se de metodologia inovadora que permitirá visualizar espaços intra-urbanos, regionais e estaduais e seus contextos econômicos e regionais, avançando e colocando São Paulo em tecnologias espacias para o estudo de seus espaços urbanos. É objetivo do Observatório das Migrações em São Paulo a a montagem e disponibilização de um Banco de Informações Espaciais do Estado de São Paulo (BIESP). A partir da continuidade e alimentação do Banco São Paulo em Dados, criado e resultado da fase 1 do Observatório das Migrações, busca-se disponibilizar a espacialização das informações com a construção de mapas temáticos de fácil interação para acesso público. De acordo com D´Antona et al. (2013) o aperfeiçoamento das ferramentas para obtenção de dados e o uso de geotecnologias vem possibilitando o refinamento das análises ao viabilizar o relacionamento, no espaço, das variáveis da população e as de ambiente. Com o avanço das geotecnologias, inclusive na coleta dos dados populacionais, a agregação pode se dar a partir de informações coletadas pontualmente, por domicílio; esta solução foi adotada por vários países na Europa (Finlândia, Noruega, Suécia, Áustria, e, mais recentemente, Portugal e Estônia) e pode ser proposta para o São Paulo, graças à incorporação de geotecnologias nas operações censitárias brasileiras, em uma grade regular discreta (D'Antona et al., 2011). A organização, construção e disponibilização deste banco de informações espaciais terá forte articulação com a equipe da FCA-UNICAMP. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.