Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de modelos alternativos, na paracoccidioidomicose experimental, para avaliação da patogenicidade e tratamento com anticorpos monoclonais em Galleria mellonella

Processo: 15/06547-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Carlos Pelleschi Taborda
Beneficiário:Luciana Thomaz
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Galleria mellonella   Paracoccidioides brasiliensis   Anticorpos monoclonais   Micologia

Resumo

Nos últimos anos, diversas pesquisas têm caminhado em direção a novos modelos de infecção que substituam e/ou reduzam o uso de animais para experimentação, de acordo com as diretrizes propostas pela lei Arouca e com os objetivos da Rede Nacional de Métodos Alternativos (RENAMA) do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação. A RENAMA tem como objetivo promover e incentivar a implantação de ensaios alternativos ao uso de animais. O uso de modelos com invertebrados caminha para sua inclusão nas investigações científicas como novo método alternativo ao uso de animais vertebrados. As larvas do invertebrado Galleria mellonella são de baixo custo, fáceis de manter, de manipular e sua utilização pode reduzir a necessidade de testes de patogenicidade em mamíferos. A resposta imune desses insetos é semelhante a dos mamíferos e consiste em barreiras estruturais e passiva, com geração de respostas celulares e humorais através de hemócitos dentro da hemolinfa. Com a invasão de algum patógeno, esse torna-se exposto a uma variedade de mecanismos celulares que interagem na defesa do hospedeiro. Em virtude da importância da substituição ao uso de camundongos e a busca por novos alvos terapêuticos em doenças fúngicas, o presente trabalho consistirá na avaliação de 2 anticorpos monoclonais gerados contra a levedura de P. brasiliensis, cujos ensaios serão em larvas de G. mellonella, o que trará avanços para o uso do invertebrado como uma ferramenta de rotina de screening, reduzindo dessa forma o número de cobaias em grupos de pesquisa.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.