Busca avançada
Ano de início
Entree

Medidas de interceptação luminosa em Brachiaria decumbens cv. Basilisk e Brachiaria brizantha cv. Xaraés ao longo do processo de rebrotação utilizando instrumentação comercial

Processo: 15/12617-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Pastagens e Forragicultura
Pesquisador responsável:Lilian Elgalise Techio Pereira
Beneficiário:Júlio César Mioto
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Brachiaria   Dossel (botânica)

Resumo

A interceptação luminosa tem sido utilizada como critério para definição da condição pré-pastejo, pois possui elevada correlação com a altura do dossel, a qual consiste em indicador de campo eficiente, rápido e de fácil mensuração, permitindo controle adequado da estrutura do dossel. Embora essa correlação tenha sido registrada para diversas gramíneas forrageiras, divergências entre a altura em que o dossel intercepta 95% da radiação incidente têm sido registradas entre experimentos. Parte dessas divergências pode estar ligada às diferenças nas medidas de IL obtidas por diferentes aparelhos ou pela falta de padronização no número de estações de leitura. Os aparelhos mais utilizados no Brasil são o AccuPAR modelo LP-80 e LI-COR modelo LAI-2000. Contudo, as possíveis diferenças entre as medidas obtidas por estes aparelhos são desconhecidas, uma vez que estudos dessa natureza em dosséis de pastagens ainda não foram conduzidos. Para tanto serão realizados dois experimentos em dosséis de Brachiaria brizantha cv. Marandu e Brachiaria decumbens cv. Basilisk. O experimento 1 será realizado para padronização de medidas de interceptação luminosa obtidas com os aparelhos analisadores de dossel das marcas ACCUPAR, modelo LP 80 (Decagon Devices®, EUA) e LAI, modelo LAI 2000 (Li-Cor, Lincoln Nebraska, EUA) em experimentos em parcelas. Para padronização das medidas serão testados os seguintes protocolos (P) com ambos os aparelhos: a) P1x5 = 1 estação de medida composta por 1 leitura acima do dossel e 5 ao nível do solo; b) P1x10: 1 estação de medida composta por 1 leitura acima do dossel e 10 ao nível do solo; c) P2x5: 2 estações de medida cada uma composta por 1 leitura acima do dossel e 5 ao nível do solo; d) P2x10: 2 estações de medida cada uma composta por 1 leitura acima do dossel e 10 ao nível do solo. Os tratamentos serão distribuídos em um arranjo fatorial 2 x 4, compreendendo dois aparelhos de medida e 4 protocolos de medição, distribuídos em um delineamento de blocos completos casualizados, onde dois avaliadores previamente treinados consistirão os blocos, com 6 repetições em cada bloco (parcelas experimentais de 80m²). No experimento 2 será comparada a precisão de medidas de interceptação luminosa obtidas com os aparelhos analisadores de dossel das marcas ACCUPAR, modelo LP 80 (Decagon Devices®, EUA), e LAI, modelo LAI 2000 (Li-Cor, Lincoln Nebraska, EUA) nas condições pré e pós-corte com vistas a compreender como a arquitetura e a estrutura do dossel pode interferir sobre as medidas obtidas em cada aparelho. Dessa forma, para cada espécie forrageira os tratamentos consistem em dois aparelhos de medidas e duas condições do dossel (pós-corte e pré-corte) e serão distribuídos em um arranjo fatorial 2 x 2 em delineamento de blocos completos casualizados, onde cada avaliador consistirá um bloco, com 6 repetições (parcelas experimentais). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.