Busca avançada
Ano de início
Entree

Geração e manutenção de camundongos com deleção específica de STAT3 ou ERK2 em neurônios SF1 do VMH

Processo: 15/21210-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Lucila Leico Kagohara Elias
Beneficiário:Sabrina Mara Tristão
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/17248-8 - Participação de STAT3 e ERK em neurônios SF1 do hipotálamo sobre os efeitos do estradiol e da leptina na homeostase energética, AP.R
Assunto(s):Hipotálamo   Endocrinologia

Resumo

A ingestão alimentar e o peso corporal são controlados por diversos fatores cuja integração contribui para a homeostase energética. O hipotálamo é um importante centro de convergência e integração dos sinais relacionados ao estado energético, ele contém vários núcleos envolvidos no controle da ingestão alimentar, incluindo o núcleo arqueado (ARC), o núcleo hipotalâmico ventromedial (VMH), a área hipotalâmica lateral (LHA), o núcleo paraventricular (PVN) e o núcleo dorsomedial (DMH). O VMH é um sítio importante de regulação do peso corporal e homeostase energética. Um dos genes expressos no VMH é o fator esteroidogênico 1 (SF1) que participa da homeostase energética principalmente por modular o gasto energético. Alguns trabalhos sugerem que a sinalização da leptina no VMH desempenha um papel importante na mediação do tônus simpático do VMH para tecidos periféricos. A leptina é um hormônio derivado de adipócitos que age no sistema nervoso central inibindo a ingestão alimentar e aumentando o gasto energético. Os receptores de leptina no hipotálamo são conhecidos por sinalizarem via mecanismos distintos, incluindo o transdutor de sinal e ativador de transcrição-3 (STAT3) e quinase regulada por sinalização extracelular (ERK). A STAT3 tem um papel crucial no controle da ingestão alimentar e do gasto energético. A via SHP-2/ERK também é importante para mediar os efeitos da leptina. Os hormônios gonadais também participam na regulação da ingestão alimentar e do peso corporal. O estradiol (E2) exerce suas ações no balanço energético por meio da ativação de vias de sinalização, como as vias da PI3K, ERK e STAT3. Sabe-se que os neurônios do VMH expressam altos níveis de Er±, sendo esta região considerada um locus crítico da ação do estradiol na regulação do balanço energético, assim como da ação da leptina. Porém pouco é conhecido sobre as vias de sinalização ativadas por esses hormônios nos neurônios do VMH para exercer suas ações no controle energético. Assim, o presente trabalho busca investigar a importância da via de sinalização da STAT3 e da ERK em neurônios SF-1 do VMH, no metabolismo energético, mediados pelos hormônios leptina e estradiol. Para atingir esses objetivos, serão utilizados camundongos com deleção específica de STAT3 ou ERK2 em neurônios SF1 do VMH. Para tal finalidade será utilizado o sistema cre/lox, por meio de cruzamentos de camundongos STAT3flox/flox com SF1-cre(cre/+) para obtenção de animais SF1- cre(cre/+);STAT3flox/flox (animais de estudo) e STAT3flox/flox (animais controles) ou camundongos ERKflox/flox com SF1-cre(cre/+) para obtenção de animais SF1-cre(cre/+);ERKflox/flox (animais de estudo) e ERKflox/flox (animais controles).

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.