Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação experimental da tendência de formação de estrutura amorfa das ligas Fe48-xMo14Cr15Y2C15B6Six (x= 0 ou 8)

Processo: 15/19502-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Metalurgia Física
Pesquisador responsável:Claudio Shyinti Kiminami
Beneficiário:Giovanne Lopes Liberato
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/05987-8 - Processamento e caracterização de ligas metálicas amorfas, metaestáveis e nano-estruturadas, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):17/26038-5 - Caracterização das amostras entrudadas da liga amorfa Fe43,2Co28,8B19,2Si4,8Nb4 por tomografia computadorizada e microscopia eletrônica de varredura, BE.EP.IC
Assunto(s):Solidificação   Solidificação rápida   Metais amorfos

Resumo

As ligas amorfas à base de Fe-Cr tem despertado crescente interesse devido as suas elevadas resistência à corrosão e propriedades mecânicas. A aplicação mais promissora para as ligas amorfas à base de Fe-Cr é na forma de revestimentos protetores contra a corrosão. No entanto, para ligas amorfas utilizadas nessa aplicação, o teor de elementos como o Mo e Cr são elevados, o que eleva significativamente o seu custo. Dessa forma, torna-se importante a realização de estudos nas composições que permitam melhorar a relação custo-benefício dessas ligas, tornando-as mais competitivas frente aos aços inoxidáveis e outras ligas utilizadas em revestimentos resistentes à corrosão. Nesse escopo, o Si, que é um elemento de baixo custo, torna-se uma interessante alternativa, pois estudos reportados na literatura reportam que sua presença eleva significativamente a resistência à corrosão de ligas amorfas magnéticas "moles". Esse elemento, quando presente em ligas amorfas à base de Fe-Cr, está em pequenas quantidades, e ainda não esta claro o seu efeito sobre a tendência de formação da estrutura amorfa, TFEA, e sobre a resistência à corrosão. O presente projeto de iniciação científica propõe avaliar o efeito da adição de Si na TFEA de ligas do sistema Fe-Mo-Cr-Y-C através do estudo de duas ligas: Fe48Mo14Cr15Y2C15B6 (sem Si) e Fe40Mo14Cr15Y2C15B6Si8 (com adição de 8% atômico de Si e redução do teor de Fe). As metas são a confirmação da capacidade de formação de estrutura amorfa das duas ligas selecionadas para o estudo, e quantificação da máxima espessura de amostra produzida por coquilhamento com estrutura totalmente amorfa de cada uma das duas composições.