Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do consumo de probiótico na microbiota fecal em camundongos induzidos por dextran sulfato de sódio

Processo: 15/21958-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Daniela Cardoso Umbelino Cavallini
Beneficiário:Larissa Sbaglia Celiberto
Supervisor no Exterior: Bruce A. Vallance
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of British Columbia (UBC), Canadá  
Vinculado à bolsa:14/15130-0 - Isolamento e avaliação da eficácia de bactérias láticas comensais nos parâmetros inflamatórios e microbiológicos associados à colite ulcerativa, BP.DR
Assunto(s):Microbiota   Bactérias láticas   Colite ulcerativa   Probióticos

Resumo

Atualmente, a microbiota intestinal tem sido amplamente investigada, principalmente considerando a densidade e a diversidade dessa população microbiana e suas complexas interações. Estudos indicam que diversas células bacterianas influenciam processos imunológicos, nutricionais e inclusive fisiológicos no hospedeiro. O uso de métodos independentes de cultivo, baseados na diversidade apresentada pelo gene 16S RNA, possibilitou a análise da composição da microbiota intestinal e a sua relação com alguns distúrbios de saúde. Esse trabalho tem como objetivo investigar o efeito de microrganismos potencialmente benéficos na composição da microbiota fecal e na resposta imune, através da quantificação de mRNA, em diferentes estágios da colite quimicamente induzida em camundongos e investigar os possíveis mecanismos associados. A colite será induzida quimicamente, pela administração de dextran sulfato de sódio a 3%, e serão investigados dois estágios da colite: aguda (14 dias) e crônica (28 dias). Os animais serão distribuídos aleatoriamente em cinco grupos (n=10): Grupo C: Animais sadios que não receberão os produtos em estudo. Grupo CL: Animais com colite e que não receberão os produtos em estudo. Grupo CLC: Animais com colite e que receberão uma mistura de cepas probióticas (E. faecium CRL 183, L. helveticus 416 e B. longum ATCC 15707). Grupo CLP: Animais com colite e que receberão uma mistura de cepas isoladas das fezes de cada animal doador (tratamento individualizado). A composição da microbiota intestinal será investigada por técnica independente de cultivo (qPCR) antes, durante e após a ingestão dos microrganismos em estudo. Ao final de cada fase da colite, os animais serão eutanaziados e o cólon será removido para avaliar possíveis repostas inflamatórias utilizando mRNA (transcrição de genes dos mediadores inflamatórios).

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CELIBERTO, LARISSA S.; PINTO, ROSELI APARECIDA; ROSSI, ELIZEU ANTONIO; VALLANCE, BRUCE A.; CAVALLINI, DANIELA C. U. Isolation and Characterization of Potentially Probiotic Bacterial Strains from Mice: Proof of Concept for Personalized Probiotics. NUTRIENTS, v. 10, n. 11 NOV 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.