Busca avançada
Ano de início
Entree

O encanto das coisas: etnografia e perfomance

Processo: 15/18329-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 20 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 19 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Teoria Antropológica
Pesquisador responsável:Marta Denise da Rosa Jardim
Beneficiário:Marta Denise da Rosa Jardim
Anfitrião: Ramon Sarro
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Oxford, Inglaterra  
Assunto(s):Etnografia   Civilização indiana   Eficiência   Migração humana   Moçambique

Resumo

O presente projeto, que será desenvolvido na Social Anthropology and Museum of Ethnography - SAME na Oxford University, faz parte de uma etnografia que estuda a reprodução da família hindu em Moçambique. Dados da etnografia, iniciada em 2003, em trabalho de campo de um ano em Moçambique, foram recentemente reunidos, em uma Base de Dados: BDEHPALA. O exame de alguns destes dados levantou uma questão que resultou da última investigação sobre o espírito das coisas hindus em Moçambique. Naquela investigação eu considerei que se pode observar a ação das coisas (esculturas hindus) na performance que elas encenam entre si e na sua relação com as pessoas. Estas cenas performatizam postulados, herdados como patrimônios hindus em Moçambique. No presente projeto eu pretendo, de um lado, continuar a reflexão sobre parte dos materiais de pesquisa, inserido no BDEHPALA, que diz respeito às coisas hindus (esculturas de deuses) e suas relações com coisas e com pessoas. De outro lado, aprofundar o diálogo com os pesquisadores e a estrutura de pesquisa do SAME, a partir de participação em seminários e outros encontros de estudo, e na investigação da gestão, da expografia e da literatura antropológica sobre parte da coleção do Pitt Rivers Museum de amuletos e encantos, ou seja, a coleção de coisas a que se atribui poder. Esta questão é, ao mesmo tempo, uma estratégia para um mapa inicial de pesquisa no Pitt Rivers Museum; e uma revisão de literatura sobre tema que dialoga com o esforço analítico sobre a performance das coisas (entre coisas e coisas e entre coisas e pessoas) no material do BDEHPALA, em foco neste projeto. (AU)