Busca avançada
Ano de início
Entree

Doutrina da Recordação no Mênon de Platão: um estudo das posições de dois autores sobre as relações entre Recordação e o Paradoxo de Mênon

Processo: 15/21196-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Marco Antônio de Ávila Zingano
Beneficiário:Luiz Felipe Bruder González
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/05317-8 - Teorias da causalidade e ação humana na filosofia grega antiga, AP.TEM
Assunto(s):Epistemologia   Conhecimento   Platonismo   Doutrina

Resumo

Propomos uma pesquisa a respeito das relações entre a Doutrina da Recordação presente no Mênon e o chamado Paradoxo de Mênon, apresentado no trecho 80d5-e5. Divergências presentes em discussões recentes sobre o tema evidenciam a importância do problema, suas diferentes leituras implicando ora uma concepção inatista ora uma concepção disposicional do conhecimento em Platão. Considerando a importância da epistemologia platônica para a filosofia contemporânea, propomos como projeto de iniciação científica o estudo, apresentação e avaliação de duas posições a respeito do tema, representadas pelos dois estudiosos: Dominic Scott e Gail Fine. Neste projeto, apresentamos elementos das perspectivas dos dois autores, buscando assinalar suas implicações para a compreensão de qual noção de conhecimento estaria em jogo para o Platão do período médio.