Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica populacional de camarões Peneaoidea (Crustacea, Decapoda) explorados comercialmente (distribuição batimétrica, estrutura populacional, reprodução, recrutamento, mortalidade, sobreposição e dimensionamento do nicho) no litoral sudeste brasileiro

Processo: 15/14956-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2015
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Zoologia Aplicada
Pesquisador responsável:Rogério Caetano da Costa
Beneficiário:Israel Fernandes Frameschi de Lima
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Dinâmica de populações   Mortalidade   Camarão

Resumo

Os camarões peneídeos F. brasiliensis, L. schimitti e X. kroyeri são os principais objetos da pesca de relevante valor comercial, desenvolvida nas regiões sudeste e sul do Brasil. Apesar da relevância das espécies, a extração constante, associada à degradação do meio ambiente, tem contribuído para o declínio dos estoques de camarões. Medidas de manejo têm sido tomadas para preservação deste recurso; como o fechamento da pesca e a criação de áreas de proteção ambiental. Investigações que forneçam subsídios para a implantação de tais medidas são necessárias, especialmente na dinâmica populacional (distribuição batimétrica, estrutura populacional, reprodução, recrutamento, mortalidade, sobreposição e dimensionamento do nicho) dos camarões de interesse comercial. Os camarões e os fatores ambientais (temperatura de fundo e superfície, salinidade, teor de matéria orgânica e granulometria do sedimento) foram coletados, mensalmente, no período de julho de 2001 a junho de 2003 em duas regiões do litoral norte paulista (Ubatuba e Caraguatatuba). Sete transectos foram determinados de acordo com a profundidade (5, 10, 15, 20, 25, 30 e 35m), perpendiculares à linha da costa, abrangendo cerca de 18.000m2. As três espécies exibem ciclo de vida bastante complexo e migram para áreas de crescimento inicial, como áreas estuarinas e costeiras, assim poderemos verificar a existência de mudanças na divisão ao longo do tempo, espaço e no desenvolvimento ontogenético das espécies. As informações obtidas permitirão orientar atividades futuras para um manejo efetivo deste recurso alimentício, preservando os estoques no futuro. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.