Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação setorial do uso da água no brasil: uma análise de equilíbrio geral computável

Processo: 15/20470-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economias Agrária e dos Recursos Naturais
Pesquisador responsável:Joaquim Bento de Souza Ferreira Filho
Beneficiário:Angel dos Santos Fachinelli Ferrarini
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Recursos hídricos   Bacia hidrográfica   Demanda de água

Resumo

O problema da escassez da água regional no Brasil tem se intensificado nos últimos anos com as alterações climáticas, crescimento demográfico, assoreamento, crescimento populacional e a má utilização dos recursos hídricos. Tal situação têm favorecido os racionamentos de água, crise energética, elevação de tarifas, entre outros fatores que culminam em escassez hídrica e baixo desenvolvimento regional. Em termos de disponibilidade hídrica o Brasil é detentor de cerca de 12% das reservas de água doce do planeta, nos quais a região Amazônica dispõe de 73% dos recursos hídricos para apenas 4% da população. Tal situação, reflete a desigualdade na disponibilidade hídrica do país. Segundo o Plano Nacional de Recursos Hídricos (PNRH) o uso da água para o consumo humano é aquele que deve ser priorizado, é essencial para todas as atividades metabólicas, no preparo dos alimentos, na higiene pessoal, mas também é utilizado para o desenvolvimento regional através do seu uso múltiplo. Na indústria, a utilização pode estar vinculada ao processo produtivo, na utilização da limpeza de ambientes, entre outras finalidades. O uso na agricultura irrigada possui características regionais distintas, culturas, métodos de irrigação, técnicas de manuseio, clima, entre outros fatores que desencadeiam as diferenças no uso da água. Assim, a pesquisa tem por objetivo analisar a demanda por recursos hídricos no Brasil, contemplando as diferenças regionais para os 26 Estados e o Distrito Federal com base no ano de 2007, e realizar projeções para 2020. Para tal, se faz uso de um modelo computacional de equilíbrio geral dinâmico para as 55 atividades produtivas e 110 produtos. E de grande interesse avaliar os impactos no consumo de água nos principais processos produtivos setoriais com ênfase nas projeções de demanda dado a oferta hídrica em unidades físicas (m³/ano), sendo possível projetar situações de stress hídrico regional e setorial, bem como, avaliar adequadamente a discrepância entre oferta e demanda de água futura que poderá culminar em novos racionamentos, crises hídricas. O estudo contribuirá com a elaboração da matriz de recursos hídricos setorial ao nível de produto, em unidades físicas, bem como, contribuirá no avanço aos estudos regionais e setoriais do uso da água em simulações computáveis de cenários futuros para o Brasil.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)