Busca avançada
Ano de início
Entree

O uso de índices radiográficos do quadril no diagnóstico inicial da osteoporos: a densitometria óssea (DXA) é imprescindível?

Processo: 14/27398-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Evandro Pereira Palacio
Beneficiário:Arthur Souza Dias
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Marília (FAMEMA). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Traumatologia   Osteoporose   Fraturas do quadril   Idosos   Qualidade de vida   Densitometria óssea   Avaliação clínica   Inquéritos e questionários

Resumo

Objetivo: A osteoporose é um conjunto de consequências diretas do distúrbio da homeostase esquelética, culminando com a diminuição da força óssea, a deterioração da qualidade daquele tecido e, finalmente, fraturas aos mínimos traumas. O aumento da longevidade, detectado não apenas no Brasil, mas em nível mundial, é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento desta enfermidade. Estima-se que o Brasil, em meados do ano 2050, terá, aproximadamente, oito milhões de pessoas acima de 60 anos, sendo que, 68,3% deste total, será formado pelo sexo feminino, que é o alvo principal da osteoporose. Com o aumento da população idosa, faz-se necessário pensar em estratégias de saúde para que esses indivíduos possam chegar à senescência com qualidade de vida e autonomia. Para que este novo contingente de indivíduos possa desfrutar de tal longevidade, é preciso investir na promoção da saúde dos mesmos, evitando-se, por exemplo, as temidas fraturas patológicas causadas pela osteoporose. A quantidade óssea, ou densidade mineral óssea (DMO), traduz, principalmente, a concentração de cálcio na composição daquele tecido, podendo ser perfeitamente avaliada pela Densitometria Óssea (DXA). Infelizmente, as filas de espera para a realização destes exames são longas, arrastando-se por anos, não mencionando os altos custos financeiros gerados aos cofres públicos, em detrimento de exames mais simples, como a radiografia. Assim, baseando-se em tais informações, nas longas filas de espera para realização de exames de densitometria óssea, nos custos gerados ao Estado, não apenas pelo tratamento das fraturas e suas sequelas, mas também, pelo valor dos exames diagnósticos, os autores propõem o seguinte estudo, cujo objetivo principal será o de comparar os resultados encontrados na análise de alguns parâmetros radiográficos da região do quadril, com os resultados encontrados nos exames de densitometria óssea, sob os seguintes aspectos: Índice de Espessura Cortical, Proporção Canal:Calcar, Classificação Geométrica de Dorr, Densidade Mineral Óssea (BMD) e Índice de Massa Corpórea. Pacientes e Métodos: O tamanho amostral foi determinado previamente ao início do estudo, chegando-se a um valor mínimo total de 480 participantes. Todos os pacientes do sexo feminino, caucasianas, acima de 60 anos, que derem entrada nos ambulatórios de Ortopedia, Geriatria e Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Marília, por demanda espontânea ou referenciada, com queixas não relacionadas à região do quadril, serão selecionados para este estudo, respondendo ao Questionário de Avaliação de Osteoporose. Serão excluídos os pacientes que já estejam sob tratamento, medicamentoso ou não, para osteoporose, pacientes com histórico de doenças ósseas osteomusculares sistêmicas (p. ex. enfermidade de Paget, Artrite Reumatóide, Lúpus, etc.) ou que tenham estado imobilizados/acamados nos últimos seis meses, e pacientes submetidos a quaisquer procedimentos cirúrgicos em membros inferiores. Os pacientes incluídos serão enviados para a realização de radiografias simples do quadril dominante, nas incidências anteroposterior e perfil, bem como, as densitometrias ósseas. Os resultados serão analisados após todos os pacientes terem sido submetidos aos exames de imagem, quando então os valores encontrados serão comparados entre si, buscando-se prováveis correlações positivas, ou negativas, entre os mesmos. Justificativa: Os resultados proporcionarão novas linhas de pesquisa com relação à profilaxia e diagnóstico da osteoporose, diminuindo-se os custos financeiros do tratamento das fraturas patológicas, chances de sequelas, bem como, o longo período de espera para a realização dos exames de densitometria óssea.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)