Busca avançada
Ano de início
Entree

Risco climático e vulnerabilidade socioespacial: a produção do espaço urbano como indicador do (des)conforto térmico em cidades tropicais (São Carlos, Marília e Presidente Prudente)

Processo: 15/15444-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2015
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia
Pesquisador responsável:João Lima Sant'Anna Neto
Beneficiário:Camila Riboli Rampazzo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Microclima urbano   Planejamento territorial urbano   Conforto térmico   Mudança climática   Indicadores sociais

Resumo

O projeto de tese centra-se no fato de que, ao considerar que a geração do clima urbano é mediada pela produção social e pela territorialização desigual dos sujeitos no espaço, os diferentes setores geográficos das cidades, com indicadores sociais e geourbanos distribuídos diferencialmente e com distintos índices de conforto térmico, estão sujeitos a diferentes níveis de vulnerabilidade socioespacial. A perspectiva teórico-metodológica e analítica de abordagem se dará a partir das concepções teóricas do Sistema Clima urbano (S.C.U), da Geografia do Clima e da produção social do espaço urbano, a partir das quais, pretende-se dar visibilidade ao papel do clima urbano como uma importante variável para definição de "diferentes vulnerabilidades" para políticas públicas de planejamento e gestão das cidades. O presente projeto tem como objetivo relacionar as áreas de ocorrência e distribuição espacial dos índices de conforto térmico à influência diferenciada das variáveis socioespaciais e geourbanas a fim de estabelecer os espaços/setores geográficos urbanos mais ou menos vulneráveis em Marília, Presidente Prudente e São Carlos, e assim, dimensionar teoricamente a relação: Clima urbano - Conforto térmico - Vulnerabilidade socioespacial. A partir de um estudo integrado tendo como entradas de análise a climatologia urbana e os aspectos sociais da geografia urbana buscar-se-á compreender o grau de vulnerabilidade climático e social particular das cidades de estudo, e suas interconexões. Admitindo as possibilidades e formas desiguais de organização espacial da sociedade e de tomada de ações preventivas ou para minimizar os impactos do clima urbano - notadamente o aumento da temperatura, considera-se que essa heterogeneidade é construída pela diferenciação socioespacial intencional dos agentes sociais na produção desigual dos espaços urbanos. Para tanto, objetiva-se realizar um mapeamento graduado por setores censitários das variáveis socioespaciais - aspectos demográficos, situação da população, situação dos domicílios - (a partir da metodologia de agrupamento de quartil) e analiticamente traçar um perfil de interligação entre o par geográfico espaço (área de ocorrência) e fenômeno (indicador social). Pela entrada de análise do clima urbano, elaborar um mapeamento cartográfico das características geoambientais (padrão das edificações, relevo, declividade e orientação das vertentes) e avaliar o conforto térmico e a distribuição espacial das diferenças termohigrométricas no interior e fora das residências por meio de monitoramentos climáticos fixos utilizando mini abrigos meteorológicos e sensores Data Logger/Clima Logger TFA, com sensor externo, associado aos diferentes tipos de materiais construtivos e a dinâmica climática regional. Soma-se a estas atividades a identificação de setores geográficos com diferentes graus de vulnerabilidade socioespacial nos recortes territoriais de estudo, e dar visibilidade ao clima urbano, a partir do conforto térmico, como mais uma variável, ou, que pode resultar das diferentes vulnerabilidades socioespaciais numa perspectiva analítica geográfica. Em suma, a tese versará dos climas urbanos das cidades e os indicadores sociais à identificação de vulnerabilidades socioespaciais, pela espacialização de variáveis sociais e a mensuração de variáveis climáticas, na perspectiva do conforto térmico.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RAMPAZZO, Camila Riboli. Clima urbano, risco climático e vulnerabilidade socioespacial mediados pela produção do espaço urbano em cidades paulistas (São Carlos, Marília e Presidente Prudente). 2019. 269 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências e Tecnologia..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.