Busca avançada
Ano de início
Entree

A secreção de cloreto pelo epitélio branquial em camarões e caranguejos de diferentes nichos osmóticos: uma investigação fisiológica e molecular do simportador Na+-K+-2Cl

Processo: 15/22552-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Fisiologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:John Campbell McNamara
Beneficiário:Mariana Vellosa Capparelli
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/00131-3 - A secreção de cloreto pelo epitélio branquial em camarões e caranguejos de diferentes nichos osmóticos: uma investigação fisiológica e molecular do simportador Na+-K+-2Cl-, AP.R
Assunto(s):Braquiúros   Osmorregulação

Resumo

Como resultado do seu passado evolutivo, o subfilo Crustacea reúne representantes extantes de ambientes osmóticos dos mais variados. Sejam de biótopos marinhos, estuarinos ou dulcícolas, de salinidade estável ou variável, os crustáceos respondem em nível sistêmico a celular à osmolalidade e à concentração iônica do meio aquático. Os desafios osmóticos e iônicos impostos externamente são regulados fisiologicamente, proporcionando a homeostase hidroeletrolítica do meio interno. Um importante local de transporte iônico ativo e regulatório é o epitélio brânquial, pois as membranas de seus ionócitos constituintes possuem um conjunto de transportadores que efetuam o movimento transepitelial de íons contra seus gradientes. Dentre estes, o simportador Na+-K+-2Cl- (NKCC) tem um papel saliente na captação e secreção de sal, além de participar da regulação do volume celular em células não-epiteliais. A presente investigação caracterizará o papel do NKCC em crustáceos que ocupam diferentes nichos osmóticos e que apresentam padrões osmorregulatórios distintos, particularmente quanto à secreção de Cl-. Utilizar-se-á espécies de camarão carídeo (Palaemon northropi [marinho], Macrobrachium acanthurus [diádromo de água doce] e Macrobrachium brasiliense [hololimnetico de água doce]), e de caranguejos braquiúros (Callinectes danae [marinho], Pachygrapsus transversus, Acanthocyclus albatrossis e Halicarcinus planatus [entre-marés], Goniopsis cruentata [mangue] e Dilocarcinus pagei ([hololimnetico de água doce]) como modelos. Avaliar-se-á o efeito da exposição a diferentes salinidades sobre a osmolalidade e a concentração de Cl- da hemolinfa, bem como da expressão quantitativa protéica e gênica do NKCC branquial por meio de análises bioquímicas e moleculares. Visto o papel do NKCC na secreção e captura de Cl-, sua localização precisa, se na membrana basal ou apical dos ionócitos, será estabelecida por microscopia de imunofluorescência. Procura-se-á estabelecer ainda se os dois grupos, Caridea e Brachyura, compartilham mecanismos de transporte de Cl- semelhantes, e se os mecanismos identificados nas espécies escolhidas dentro de cada grupo guardam alguma semelhança entre si.