Busca avançada
Ano de início
Entree

Sensibilidade diferencial de espécies dos gêneros Ipomoea e Merremia a herbicidas

Processo: 15/19725-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Patrícia Andrea Monquero
Beneficiário:Nágilla Moraes Ribeiro
Instituição-sede: Centro de Ciências Agrárias (CCA). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Araras , SP, Brasil
Assunto(s):Matologia   Cana-de-açúcar   Plantas daninhas   Colheita

Resumo

As plantas daninhas da família Convolvulaceae são importantes em diversas culturas, interferindo de maneira direta e indireta no sistema de produção, como dificultando a colheita. O experimento terá como objetivo determinar curvas de dose resposta e o residual dos herbicidas tebuthiuron, amicarbazone, sulfentrazone, saflufenacil, mesotrione e imazapic aplicados sobre as espécies Ipomoea triloba, I. nil, I. hederifolia, I. quamoclit e Merremia aegyptia e M. cissoides. Para tal serão realizados três experimentos, ambos seguindo o delineamento experimental inteiramente casualizado com 6 repetições. No primeiro experimento serão aplicados os seguintes tratamentos de herbicidas em pré-emergência das plantas daninhas: tebuthiuron, amicarbazone, sulfentrazone, mesotrione, saflufenacil e imazapic nas doses: D, 1/8D, 1/4D, 1/2D, 2D, mais testemunha sem aplicação do herbicida, sendo D= a dose comercial de cada produto recomendada para solo de textura argilosa. As avaliações de fitoxicidade serão realizadas aos 7, 14, 28 e 35 dias após a emergência das plantas daninhas (DAE), aos 35 DAE será observado o número de plantas e biomassa da parte aérea. O segundo experimento será realizado com intuito de monitorar o efeito residual dos herbicidas tebuthiuron, amicarbazone, sulfentrazone, mesotrione, saflufenacil e imazapic, aplicados na condição de pré-emergência, para tal, aos 0, 15, 30, 45 e 60 dias após a aplicação dos tratamentos (DAT), será realizada a semeadura da espécie daninha que se mostrar mais suscetível a cada herbicida no experimento 1. No terceiro experimento os herbicidas amicarbazone, mesotrione, saflufenacil e imazapic serão aplicados na condição de pós-emergência das plantas daninhas. Dessa forma, quando as plantas estiverem entre segundo e a quarto par de folhas definitivas, os tratamentos de herbicidas serão aplicados nas doses: 0D, D, 1/8D, 1/4D, 1/2D, 2D, sendo D= a dose comercial. A elaboração das curvas dose-resposta será feita pelo ajuste da equação dos dados coletados de biomassa verde utilizando modelo log-logístico. (AU)