Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de drogas hipnóticas em comportamentos relacionados ao uso de metanfetamina: um estudo etológico e molecular em roedores e primatas não-humanos

Processo: 15/16109-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2015
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Monica Levy Andersen
Beneficiário:Laís Fernanda Berro
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/25482-3 - Efeitos de drogas hipnóticas em comportamentos relacionados ao uso de metanfetamina: um estudo etológico e molecular em roedores e primatas não-humanos, BE.EP.DR
Assunto(s):Camundongos   Microdiálise   Metanfetamina   Temazepam   Transtornos relacionados ao uso de substâncias   Macacos rhesus

Resumo

A dependência química é uma doença crônica reincidente que representa um problema de saúde pública mundial. Apesar de décadas de pesquisas, não existe cura para essa doença até o momento, o que se deve principalmente à heterogeneidade da dependência e de todos os fatores a influenciando. Dentre esses fatores, uma das maiores queixas clínicas entre dependentes químicos é o prejuízo de sono, que por si só pode piorar o curso do abuso de drogas. Juntamente com o padrão de uso noturno de psicoestimulantes, essas considerações colocam o sono como um fator importante na dependência química, com intervenções no padrão de sono possivelmente desempenhando um papel crucial na prevenção e tratamento dessa doença. Nesse contexto, nós propomos no presente projeto o estudo dos efeitos do temazepam e da eszopiclona, duas drogas hipnóticas de classes distintas, em comportamentos relacionados ao uso de metanfetamina. Primeiramente iremos investigar se ambos compostos são igualmente eficazes em reverter o prejuízo de sono causado por auto-administração de metanfetamina em macacos Rhesus. Em seguida, por meio de estudos comportamentais e de microdiálise in vivo em camundongos e macacos, iremos avaliar se a promoção de sono pode afetar a manutenção, extinção e reinstalação dos efeitos comportamentais reforçadores da metanfetamina. Com este projeto esperamos entender melhor os mecanismos subjacentes à relação entre sono e dependência de metanfetamina, possivelmente fornecendo resultados importantes para as práticas clínicas de reabilitação e estratégias de prevenção do uso abusivo de psicoestimulantes.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BERRO, LAIS F.; DIAZ, MAYLEN PEREZ; MALTBIE, ERIC; HOWELL, LEONARD L. Effects of the serotonin 2C receptor agonist WAY163909 on the abuse-related effects and mesolimbic dopamine neurochemistry induced by abused stimulants in rhesus monkeys. Psychopharmacology, v. 234, n. 17, p. 2607-2617, SEP 2017. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.