Busca avançada
Ano de início
Entree

Extinção do medo em um modelo animal de transtorno obsessivo-compulsivo: influência de diferenças de sexo e ciclo estral

Processo: 15/20487-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 28 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Marcus Lira Brandão
Beneficiário:Adriano Edgar Reimer
Supervisor no Exterior: Mohammed Milad
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Massachusetts General Hospital, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/04741-5 - Análise da mediação da e 5-HT do filtro sensório-motor e do processamento de informações condicionadas de medo em um modelo animal de transtorno obsessivo compulsivo, BP.PD
Assunto(s):Transtorno obsessivo-compulsivo   Modelos animais   Hormônios esteroides gonadais   Transmissão sináptica

Resumo

O transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) é uma psicopatologia severa e crônica que afeta aproximadamente 2 a 3% da população. Estudos clínicos e com o uso de modelos animais têm confirmado a importância do sistema serotonérgico na neurobiologia e tratamento do TOC. Nesse contexto, o agonista serotonérgico mCPP exacerba os sintomas em pacientes de TOC e, em roedores, sua administração evoca respostas pró-aversivas, comportamentos repetitivos e leva a ativação de regiões encefálicas que correspondem àquelas regiões afetadas em portadores de TOC. Apesar de existirem evidências suficientes sustentando a participação de mecanismos serotonérgicos na fisiopatologia do TOC, verifica-se que os estudos com modelos animais realizados até o momento utilizaram-se exclusivamente de sujeitos do sexo masculino, não considerando aspectos relacionados às diferenças entre os gêneros e a possível influência de hormônios gonadais. Dada uma ligeira prevalência do TOC em mulheres, a exacerbação dos sintomas que se observa frente a eventos reprodutivos e o fato de esteróides sexuais interagirem com o sistema serotonérgico, é possível presumir que exista uma interação entre os hormônios gonadais e o sistema serotonérgico na fisiopatologia do TOC. Hormônios gonadais também parecem influenciar a extinção do medo condicionado. A inabilidade de inibir de forma apropriada o medo, por sua vez, é uma característica central de diversas psicopatologias, entre elas o TOC. Assim, usando o mCPP para induzir sintomas do tipo pró-TOC, o presente estudo visa investigar potenciais diferenças entre os gêneros e a influência do ciclo estral e de hormônios gonadais no aprendizado/retenção da extinção do medo condicionado em ratos. Os experimentos não irão somente ampliar nosso conhecimento sobre a psicopatologia do TOC, mas também poderão propiciar o surgimento de novas estratégias de tratamento baseadas nas diferenças entre os gêneros. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
REIMER, ADRIANO EDGAR; DE OLIVEIRA, AMANDA RIBEIRO; DINIZ, JULIANA BELO; HOEXTER, MARCELO QUEIROZ; MIGUEL, EURIPEDES CONSTANTINO; MILAD, MOHAMMED RAGIB; BRANDAO, MARCUS LIRA. Fear extinction in an obsessive-compulsive disorder animal model: Influence of sex and estrous cycle. Neuropharmacology, v. 131, p. 104-115, MAR 15 2018. Citações Web of Science: 3.
DE OLIVEIRA, AMANDA R.; REIMER, ADRIANO E.; REIS, FERNANDO M. C. V.; BRANDAO, MARCUS L. Dopamine D-2-like receptors modulate freezing response, but not the activation of HPA axis, during the expression of conditioned fear. Experimental Brain Research, v. 235, n. 2, p. 429-436, FEB 2017. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.