Busca avançada
Ano de início
Entree

Cinéticas de relaxação estrutural e de tensões residuais bem abaixo da temperatura de transição vítrea

Processo: 15/21573-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2015
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Edgar Dutra Zanotto
Beneficiário:Rodrigo Cardoso dos Passos
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07793-6 - CEPIV - Centro de Ensino, Pesquisa e Inovação em Vidros, AP.CEPID
Assunto(s):Relaxação estrutural   Vidro   Viscosidade   Temperatura de transição vítrea   Cinética

Resumo

Relaxação é um processo inerente a materiais vítreos, mas ainda não é totalmente compreendido. A proposta deste projeto é o estudo de dois processos de relaxação: estrutural e de tensões residuais, que serão observados em temperaturas significantemente abaixo da temperatura de transição vítrea (Tg). Para a relaxação estrutural pretendemos investigar um vidro de diopsídio (CaO‡MgO‡2SiO2) em uma temperatura 40 K abaixo da sua Tg. Para realizar este estudo, a relaxação estrutural será quantificada a partir da medida da variação do índice de refração após vários tratamentos térmicos. A cinética de relaxação de tensões residuais será acompanhada por microscopia ótica de luz polarizada em um vidro comercial do tipo soda-calsílica. O estudo da relaxação das tensões residuais é de extrema importância tecnológica para o recozimento de artigos vítreos. Pretendemos relacionar as cinéticas de relaxação com a cinética de escoamento viscoso destes materiais. A cinética de relaxação para temperaturas significantemente abaixo de Tg é uma área ainda pouco explorada. Sua compreensão é necessária para o avanço da ciência dos materiais vítreos. (AU)