Busca avançada
Ano de início
Entree

"efeitos do inibidor de SGLT2 Dapagliflozina na pressão arterial, remodelamento cardiovascular e perfil de obesidade em sujeitos hipertensos resistentes"

Processo: 15/23969-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Clínica
Pesquisador responsável:Heitor Moreno Junior
Beneficiário:Nathália Batista Corrêa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07607-8 - CMPO - Centro Multidisciplinar de Pesquisa em Obesidade e Doenças Associadas, AP.CEPID
Assunto(s):Hipertensão   Diabetes mellitus tipo 2

Resumo

A hipertensão arterial resistente (HAR) é uma doença multifatorial associada a outras condições clínicas, como o diabetes tipo 2 (DM2), obesidade e dislipidemia, além de lesões em órgãos-alvo, os quais aumentam o risco de ocorrência de eventos cardiovasculares. Portanto, novas estratégias terapêuticas na tentativa de se alcançar o controle pressórico e reduzir o risco cardiovascular desses pacientes têm sido estudadas. Atualmente estão disponíveis no mercado os inibidores do co-transportador SGLT2 para o tratamento de DM2, os quais atuam nos rins inibindo a reabsorção de sódio e glicose. Estudos clínicos têm demonstrado resultados promissores com o uso dessa medicação na redução de PA, peso e desfechos cardiovasculares. O presente estudo pretende verificar se a intervenção com o inibidor de SGLT2 reduz os níveis de PA, lesão em órgãos-alvo, perfil de adiposidade e altera os níveis de adipocinas nos pacientes com HAR com DM2. Esse estudo clínico cruzado, randomizado, duplo-cego irá incluir 18 pacientes com HAR e DM2, em seguimento no Ambulatório de Hipertensão Resistente do HC-UNICAMP. Eles serão aleatoriamente distribuídos ao grupo (1) inicialmente tratado com dapagliflozina em associação com toda terapêutica anti-hipertensiva de costume e metformina, pelo período de 12 semanas (n=9), ou grupo (2) controle inicialmente tratado com glibenclamida na dose de 5mg ao dia em associação com toda terapêutica anti-hipertensiva de costume e metformina, pelo período de 12 semanas (n=9). Serão realizadas medidas de PA de consultório, ambulatorial e residencial; medidas antropométricas, determinação da rigidez vascular pela velocidade da onda de pulso, ecocardiograma, bioimpedância, ensaios imunoenzimáticos para determinação de adipocinas, além de exames laboratoriais para avaliação de parâmetros bioquímicos, nos períodos pré e após o uso dos tratamentos. Serão realizadas 2 visitas intermediárias para verificação da adesão farmacológica em estudo através da contagem de comprimidos, e verificação de reações adversas através da aplicação de questionários. A verificação da redução da PA, lesões em órgãos-alvo, peso e alteração dos níveis de adipocinas com o uso dos inibidores SGLT2 nestes pacientes fornecerá novas perspectivas de tratamento aos pacientes com HAR.