Busca avançada
Ano de início
Entree

A família gênica da galactinol sintase em plantas angiospermas: aspectos genômicos e transcricionais

Processo: 15/21426-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Douglas Silva Domingues
Beneficiário:Diane de Fátima Sgariboldi
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/23838-7 - Alteração no balanço de carbono em gramíneas visando incremento na produção de açúcares, AP.BIOEN.JP
Assunto(s):Biotecnologia   Produção de mudas   Estresse abiótico   Expressão gênica   Componentes genômicos   Oligossacarídeos   Angiospermas   Cana-de-açúcar

Resumo

Estresses abióticos decorrentes de deficiência hídrica, alta salinidade ou variações de temperatura podem afetar adversamente o crescimento e desenvolvimento das plantas, sendo importantes forças seletivas na evolução vegetal. Os oligossacarídeos da família da rafinose (OSRs) são solutos compatíveis, envolvidos em mecanismos de adaptação e tolerância ao estresse. Eles são sintetizados a partir da sacarose pela subsequente adição de porções de galactinol. A enzima-chave na biossíntese de OSRs é a galactinol sintase (GolS), existente unicamente em plantas. Ela é codificada por uma família gênica cujos membros são diferencialmente regulados em função do estresse abiótico, sugerindo que a acumulação de OSRs é controlada diferencialmente para cada estresse. O uso biotencnológico de GolS para produção de plantas transgênicas com tolerância a estresses abióticos é bastante conhecido; no entanto, aspectos evolutivos dessa família gênica são negligenciados. Diversas culturas passaram a tar um aumento significativo em recursos genômicos e transcricionais nos últimos anos. Com isso, objetivo geral do projeto é compreender aspectos genômicos, evolutivos e transcricionais da família gênica galactinol sintase em genomas de oito espécies vegetais: quatro monocotiledôneas e eudicotiledôneas e quatro monocotiledôneas selecionadas. Estes dados poderão subsidiar estudos da base molecular de tolerância ao estresse, bem como auxiliar estratégias na escolha de genes para uso biotecnológico em plantas.