Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização demográfica, clínica e relacionada ao tratamento e sobrevida dos portadores de melanoma do Hospital de Câncer de Barretos matriculados entre 2012 e 2015

Processo: 15/19969-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2015
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Vinicius de Lima Vazquez
Beneficiário:Letícia Maria Modes da Costa
Instituição-sede: Hospital do Câncer de Barretos. Fundação Pio XII (FP). Barretos , SP, Brasil
Assunto(s):Linfonodo sentinela   Neoplasias cutâneas   Melanoma

Resumo

O melanoma é a neoplasia cutânea dos melanócitos e apresenta letalidade elevada. O mais provável fator etiológico é a radiação solar. Há várias formas de classificar os melanomas cutâneos: sistema de classificação TNM, classificação pelos níveis de Clark, e índice de Breslow. A disseminação metastática preferencial do melanoma é linfática. O tratamento do melanoma localizado e melanoma de disseminação regional é cirúrgico. Enquanto que a doença multimetastática possui tratamento sistêmico, a quimioterapia. A radioterapia, por sua vez, é utilizada no contexto adjuvante pós ressecção linfonodal, e também de forma paliativa no controle de sintomas de metástases ósseas e de sistema nervoso central principalmente. Recentemente duas novas classes de drogas - alvo dirigidas e imunoterapia comprovaram efeito importante com impacto na sobrevida dos pacientes. Além disso, a detecção precoce gerou melhora na sobrevida dos pacientes com melanoma nos últimos anos. A média mundial de sobrevida estimada em cinco anos é de 69%, semelhante ao valor obtido no Hospital de Câncer de Barretos, onde a pesquisa será desenvolvida. A pesquisa fará o agrupamento de dados clínicos, demográficos, histopatológicos e relacionados ao tratamento dos melanomas para análise descritiva dos portadores de melanoma matriculados no Hospital de Câncer de Barretos no período de 2012 a 2015, calculando o tempo livre de progressão e a sobrevida livre de doença, e sobrevida global analisando a eficácia dos tratamentos. Tais dados poderão ser usados como plataforma de informações para pesquisas futuras. O cronograma proposto para a pesquisa requer 12 meses e envolve submissão ao CEP, revisão de prontuários, apresentação do Relatório Parcial, análises estatísticas e conclusão do projeto.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.