Busca avançada
Ano de início
Entree

Caminhos e Descaminhos da Aplicação do Conceito de Geossistema: Análise da produção brasileira e as influências de Georges Bertrand

Processo: 15/06558-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 27 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Regional
Pesquisador responsável:Messias Modesto dos Passos
Beneficiário:Carlos Eduardo das Neves
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/13383-9 - O uso do Geossistema no Brasil como subsídio ao ordenamento territorial, BE.EP.DR
Assunto(s):Epistemologia   Estudos ambientais   Paisagem

Resumo

O conceito e abordagem geossistêmica tem se mostrado relevante à pesquisa geográfica ambiental. A partir desse cenário, diversos pesquisadores, em especial o geógrafo francês Georges Bertrand, vem discutindo e aplicando esse conceito em suas pesquisas, direcionando as mesmas uma análise mais integrada e global. Nesse âmbito, realiza-se uma periodização dos estudos de Bertrand, em quatro grandes períodos, importantes para a análise da evolução conceitual de geossistema, que podem ser divididos em: 1) a paisagem pela via da natureza (1955-1967); 2) a paisagem entre a natureza e a sociedade (1968-1980); 3) a paisagem pelas vias da sociedade (1980-2007) e 4) o retorno da centralidade da dimensão paisagística (2008-atual). Em todos esses períodos, divididos de modo didático, a análise "global" do meio ambiente mantém-se viva na evolução epistemológica do autor, que é influenciada por uma rigorosa "epistemologia de campo", embasada nas reflexões de suas pesquisas de campo. Através desse quadro, objetiva-se compreender o desenvolvimento dos estudos geossistêmicos de Bertrand e como houve os caminhos e descaminhos com a produção realizada pela ciência geográfica brasileira. A pesquisa evidencia duas frentes estruturais: 1) levantamento minucioso da obra de Georges Bertrand para que se possa entender sua evolução epistemológica; 2) levantamento da produção brasileira sobre a temática, entre 1971 e 2015, a partir das pesquisas desenvolvidas em 56 programas de pós-graduação em geografia e os artigos publicados em periódicos pelos autores e os livros relacionados aos orientadores dos mestrados e doutorados referentes ao tema. Para desenvolvimento da pesquisa, utilizam-se três passos metodológicos: 1) o uso do esquema paradigmático de Gamboa (1987) referente à área de concentração e nível teórico; 2) os pressupostos de Koselleck (2006) acerca da evolução dos conceitos relacionados a períodos históricos e 3) a criação de banco de dados digital segundo Barreto (2007) para análise e espacialização de dados bibliométricos. Espera-se com a pesquisa, sistematizar contribuições científicas que se encontram dispersas na história, auxiliando assim, no entendimento dos caminhos e descaminhos do conceito de geossistema no Brasil.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
NEVES, Carlos Eduardo das. O Uso do Geossistema no Brasil : legados estrangeiros, panorama analítico e contribuições para uma perspectiva complexa. 2019. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências e Tecnologia..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.