Busca avançada
Ano de início
Entree

Avidez de anticorpos contra Pseudomonas aeruginosa durante a infecção respiratória e a resposta imune humoral a diferentes patógenos durante a exacerbação pulmonar na fibrose cística

Processo: 15/26043-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 25 de abril de 2016
Vigência (Término): 24 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Carlos Emilio Levy
Beneficiário:Renan Marrichi Mauch
Supervisor no Exterior: Niels Høiby
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Copenhagen, Dinamarca  
Vinculado à bolsa:14/00007-8 - Investigação da infecção respiratória por Pseudomonas aeruginosa em pacientes com fibrose cística em um Centro de Referência no Brasil: avaliação da utilidade de quatro diferentes métodos diagnósticos, BP.DR
Assunto(s):Pseudomonas aeruginosa   Imunoglobulina G   Imunologia clínica   Fibrose cística

Resumo

A Fibrose Cística é uma doença genética resultante da disfunção da proteína CFTR, essencial para o transporte de íons e água através da membrana celular, e a doença pulmonar é a manifestação clínica preponderante. A desidratação das secreções respiratórias ocorre, resultando em viscosidade aumentada, comprometimento do transporte mucociliar, obstrução das vias aéreas inferiores, com colonização bacteriana seguida de infecções, particularmente por Pseudomonas aeruginosa, a bactéria mais preocupante para pacientes com fibrose cística.Inicialmente, é observada uma colonização pulmonar intermitente por P. aeruginosa, mas o isolamento persistente da bactéria na cultura microbiológica de material respiratório pode ocorrer subsequentemente; esse estágio é chamado de infecção crônica, caracterizada, na parte clínica, pelo aparecimento de exacerbações pulmonares, e pela aquisição do fenótipo mucoide pela P. aeruginosa na cultura microbiológica, causado pela produção de um exopolissacarídeo chamado alginato. Esse estágio da infecção é marcado por uma resposta immune de IgG elevada, a qual está correlacionada com dano tecidual e pior prognóstico. Além disso, o soro de pacientes com fibrose cística possui uma capacidade defeituosa, sugerindo que anticorpos anti-Pseudomonas nesses pacientes podem ser de baixa avidez, podendo resultar em depuração defeituosa do antígeno e predisposição à doença mediada por imunocomplexos.Nesse contexto, o objetivo do presente projeto de pesquisa é medir a avidez de anticorpos anti-Pseudomonas contra um antígeno comercialmente disponível (St-Ag:1-17) e contra o alginato, e medir a concentração sérica de anticorpos contra P. aeruginosa, Staphylococcus aureus, complexo Burkholderia cepacia, Achromobacter xylosoxidans, Aspergillus fumigatus and Stenotrophomonas maltophilia antes e durante o período de exacerbação pulmonar.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MAUCH, RENAN MARRICHI; NORREGAARD, LENA LINGREN; CIOFU, OANA; LEVY, CARLOS EMILIO; HOIBY, NIELS. IgG avidity to Pseudomonas aeruginosa over the course of chronic lung biofilm infection in cystic fibrosis. Journal of Cystic Fibrosis, v. 17, n. 3, p. 356-359, MAY 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.