Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação multimodal das alterações de substância branca e cinzenta em pacientes com epilepsia generalizada controlados e refratários ao tratamento medicamentoso

Processo: 15/10228-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Clarissa Lin Yasuda
Beneficiário:Marina Sconzo Polydoro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07559-3 - Instituto Brasileiro de Neurociência e Neurotecnologia - BRAINN, AP.CEPID
Assunto(s):Epilepsia generalizada   Substância cinzenta   Substância branca   Neurologia

Resumo

Epilepsia é uma condição neurológica que acomete cerca de 50 milhões de pessoas. As epilepsias são divididas entre epilepsias parciais, que são derivadas de disfunção em uma área cortical específica, e epilepsias generalizadas, que envolvem todo o córtex cerebral. As epilepsias generalizadas são subdividas em secundárias, que são crises focais que se generalizam, e epilepsias generalizadas primárias, quando não é possível encontrar um foco epileptogênico através do eletroencefalograma. Geralmente, pacientes com epilepsia generalizada apresentam exame de ressonância magnética normal. Porém, vários estudos têm encontrado alterações sutis na função e na estrutura cerebral em pacientes epilépticos após o pós processamento dos exames de ressonância magnética. Entretanto, os estudos encontraram resultados controversos, principalmente em relação ao volume talâmico. A grande maioria dos estudos não enfatiza a diferenciação entre pacientes com crises controladas pela medicação, que representam 60-70% dos pacientes com epilepsia generalizada idiopática, dos pacientes com crises não controladas pela medicação. No presente estudo, pretende-se caracterizar clinicamente e avaliar as alterações de substância branca e cinzenta em pacientes com epilepsia generalizada controlada e não controlada pela medicação. A caracterização clínica será realizada através da análise dos prontuários dos pacientes e as alterações de substância branca e cinzenta serão avaliadas através de ressonância magnética de 3T e pós processamento com VBM/DARTEL, análise da imagem de tensor de difusão e análise de Freesurfer

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.