Busca avançada
Ano de início
Entree

O culto ao "macho alpha" na irmandade da sedução: um estudo sobre a construção da masculinidade em um fórum online

Processo: 15/06935-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Richard Miskolci Escudeiro
Beneficiário:Myatã Sanches Pedrini Campos
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Assunto(s):Sexualidade   Gênero   Mídia digital   Teoria queer

Resumo

A presente iniciação científica estudará a construção das masculinidades em uma comunidade online que chamo de irmandade da sedução. Será realizada uma etnografia de um fórum online usado por homens heterossexuais para troca dicas, táticas e técnicas para "seduzir mulheres". Por meio do trabalho de campo prévio, pude identificar uma política falocêntrica marcada pela existência simultânea da ostentação e veneração de um padrão específico de masculinidade: o "macho alpha". Os estudos sobre Masculinidades, Mídias digitais e a Teoria Queer serão as referência para o presente estudo de modo que buscará compreender como a política de sexualidade e de gênero vem se atualizando com a emergência de uma sociedade marcada pelo uso da internet. Também investigarei como as tecnologias de gênero agem na construção de homens adequados às normas sexuais e de gênero nessa comunidade, o que será importante para compreender o trabalho de meus interlocutores de tornarem-se "machos alphas". A etnografia será dividida em duas principais fases. A primeira é a análise aprofundada de uma seleção de três partes do objeto de estudo, essas áreas se chamam "Apresentações", "Relatos de prática" e "Depoimentos". A segunda é a interlocução com os integrantes dessa comunidade que farei através de entrevistas e troca de mensagens que o formato fórum possibilita.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.