Busca avançada
Ano de início
Entree

Perdas de massa seca na silagem de capim-mombaça colhido em altura estratégica e associado ou não a diferentes combinações de aditivos

Processo: 15/25254-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Pastagens e Forragicultura
Pesquisador responsável:Leandro Coelho de Araujo
Beneficiário:Luis Aurelio Sanches
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Silagem   Capim mombaça   Sazonalidade   Fermentação

Resumo

Como forma de reduzir a sazonalidade de oferta de volumoso, algumas propriedades rurais têm adotado a técnica de conservação do capim excelente no verão na forma de silagem, principalmente de espécies de produtividade elevada como as do gênero Panicum. Apesar de essa prática ser, inicialmente, uma forma simples de alimentar os animais no inverno alguns fatores intrínsecos às forrageiras tropicais como os baixos teores de massa seca, carboidratos solúveis e alto poder tampão, podem não proporcionar um bom padrão fermentativo e estabilidade aeróbia. Atualmente a idade de corte tem sido o parâmetro mais indicado para coletar a pastagens a ser ensilada, no entanto o uso de dias não deve ser adotado como padrão uma vez que o ritmo de crescimento da planta forrageira é dependente do clima e manejo. Desta forma, o número de dias para coletar uma determinada forragem pode variar com a região e manejo adotado como já foi comprovado com estudos de ecofisiologia da pastagem. A aplicação dos conceitos de ecofisiologia da pastagem associando aos conceitos de conservação de volumosos traria um grande avanço na padronização do período ideal para a coleta das plantas forrageiras tropicais a serem ensiladas, e para isso projetos de pesquisa nessa linha são necessários. O objetivo com este projeto é identificar a combinação entre os aditivos: polpa cítrica e BALs homofermentativas (Pediococcus pentosaceus + Lactobacillus plantarum) e heterofermentativa (L. buchneri) que proporcione a menor perda de massa seca durante o processo de fermentação da silagem de capim-Mombaça colhido em altura estratégica (em avaliação na 1ª fase desse projeto, FAPESP). O experimento será conduzido em silos experimentais no delineamento em blocos completos e quatro repetições será adotado como descrito a seguir. Os tratamentos corresponderão a ensilagem do capim-Mombaça, na altura do dossel predeterminada no experimento 1, com a adição de (I) 10% de polpa cítrica com base na matéria natural (PC); inoculante contendo BALs homofermentativas Pediococcus pentosaceus e Lactobacillus plantarum (PL), inoculante contendo BALs heterofermentativa L. buchneri (LB) e as combinações entre eles (PC+PL; PC+LB; PC+PL+LB e PL+LB) além do controle, totalizando 8 tratamentos e 32 unidades experimentais (8 tratamentos x 4 repetições). Cada unidade experimental terá dimensão de 10 x 10 m. Será estimada a perda de massa seca (MS) calculando-se as perdas de MS por: (I) gases e (II) efluentes, sendo possível calcular o (III) índice de recuperação de MS. Os dados serão submetidos à análise de variância por meio do programa estatístico SAS. Todas as variáveis analisadas serão submetidas a testes para avaliar a homogeneidade de variância do resíduo. Para o teste de média o procedimento GLM será utilizado onde os tratamentos serão considerados como efeitos fixos e, os blocos e a interação entre esses como efeitos aleatórios. (AU)