Busca avançada
Ano de início
Entree

O país das maravilhas americano: as terras brasileiras de acordo com os guias para emigrantes

Processo: 15/22922-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Paulo Cesar Goncalves
Beneficiário:Victor Gustavo de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Imigração   Propaganda   História do Brasil Império

Resumo

Durante o século XIX o Brasil presenciou grandes mudanças nos setores social e econômico, podemos destacar fatores como: a proibição do tráfico negreiro, em 1850; a abolição da escravatura, em 1888; o café tornando-se o principal produto da balança comercial; e o grande fluxo de imigrantes que adentraram nossas fronteiras. Nesse cenário de transformações encontramos os guias para emigrantes: aparatos da política de imigração brasileira que tinham por objetivos apresentar as características e vantagens de determinados locais para atrair o estrangeiro.Este projeto pretende trabalhar com dois exemplares: O guia do emigrante para o Império do Brazil, produzido pela Sociedade Central de Imigração, no Rio de Janeiro, em 1884; e A Província de S. Paulo no Brazil. Emigrante, lede este folheto antes de partir; lançado pela Sociedade Promotora de Imigração, no ano de 1886, em São Paulo.Após uma leitura inicial dos documentos, a metodologia propõe uma análise aprofundada dos guias citados, buscando realizar fichamentos das obras; elencar as semelhanças e diferenças de cada guia; investigar os responsáveis pelas publicações; e entender o discurso utilizado por cada um na busca por estrangeiros.A escolha desses dois guias justifica-se, em especial, pela política de imigração diferenciada que a província de São Paulo desenvolveu durante o século XIX, quando comparada com o resto do território nacional. Esses documentos são fontes que nos permitem estudar a propaganda imigratória no plano nacional e provincial, cada um com características próprias, mas buscando sempre atender aos objetivos centrais daqueles que estavam por trás das publicações.A propaganda utilizada nesse período em diversas regiões do Brasil revela que o país buscava diferentes maneiras para se adequar ao fim da escravidão e suprir a falta da mão de obra, seja por núcleos coloniais (uma mudança com objetivos à longo prazo) ou por trabalhadores para os latifúndios paulistas- a solução imediata que os fazendeiros almejavam.