Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos causados por contaminações bacterianas em fermentações etanólicas de primeira geração utilizando metodologias multi-ômicas

Processo: 15/13431-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Labate
Beneficiário:Lucas Souza Lopes
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Fermentação   Biologia computacional   Saccharomyces cerevisiae

Resumo

O etanol possui uma grande importância estratégica para o setor energético brasileiro devido a sua natureza renovável e grande capacidade de geração de emprego e renda. Além disso, a utilização do álcool como combustível veicular direto é extremamente interessante, visto que este diminui a dependência brasileira dos combustíveis fósseis. Atualmente, um dos principais problemas enfrentados na produção de etanol é a presença de microrganismos contaminantes no ambiente industrial. A presença desses na fermentação pode causar redução da eficiência na produção de etanol, competição por nutrientes essenciais, aumento dos teores de compostos tóxicos para a levedura e a indução de floculação. Mesmo com estes problemas, a maioria dos processos de produção de etanol no Brasil baseiam-se numa complexa interação entre leveduras da espécie S. cerevisiae e organismos contaminantes. Nesse sentido, o presente projeto objetiva realizar o sequenciamento do DNA, montagem dos genomas e anotação completa de dois isolados de contaminantes bacterianos (Lactobacillus sp. e Acetobacter sp.), identificados diretamente em usinas de produção de etanol brasileiras. Além disso, objetiva-se também à realização do sequenciamento dos transcritos da levedura CAT-1 de S. cerevisiae e destes contaminantes quando em condições de coexistência, em ensaios fermentativos realizados em reatores semi-industriais. Por fim, através destes estudos, espera-se elucidar a dinâmica destas interações e, numa etapa seguinte, desenvolver novas metodologias de controle dos contaminantes na indústria, que sejam mais específicas e eficientes que as usadas atualmente.