Busca avançada
Ano de início
Entree

Antinocicepção induzida pela estimulação elétrica do córtex insular de ratos com neuropatia periférica: screening sobre a sensibilidade térmica, atividade geral e ansiedade

Processo: 15/23522-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Camila Squarzoni Dale
Beneficiário:Heloísa Alonso Matielo
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neurofisiologia   Analgesia   Neuroestimulação   Atividade motora   Dor neuropática   Ansiedade

Resumo

A injúria do nervo periférico resulta, em dor neuropática persistente ou crônica, caracterizada pela presença de alodinia e hiperalgesia. O tratamento da dor neuropática é ineficaz, devido ao inadequado entendimento dos mecanismos celulares e moleculares envolvidos, sendo os pacientes refratários aos tratamentos disponíveis atualmente. A estimulação elétrica encefálica é uma alternativa uma vez que induz mecanismos de supressão de dor endógenos e provoca analgesia tornando-se uma alternativa para os pacientes refratários aos tratamentos convencionais. No entanto, pouco se sabe sobre os mecanismos que envolvem este efeito, daí a necessidade de estudos que se aprofundem nesse campo.O córtex insular possui conexões com a via descendente analgésica da dor e é o local onde a sensação dolorosa é interpretada por sua intensidade, além de estar intimamente relacionada com o aspecto emocional da dor o que faz desta área um alvo potencial para o tratamento da dor.Dados obtidos por nosso grupo demonstram que a estimulação elétrica do córtex insular (EECI) induz antinocicepção em ratos submetidos a um modelo de dor neuropática, sendo este efeito dependente de receptores opióides e canabinóides do tipo I. Este projeto tem por objetivo investigar o efeito da EECI sobre a sensibilidade térmica quente, sobre a atividade geral e grau de ansiedade. Para tanto, ratos machos, Sprague Dawley, serão submetidos ao modelo de neuropatia periférica por constrição crônica do nervo isquiático direito e receberão eletrodos concêntricos no córtex insular esquerdo para posterior estimulação elétrica (14 dias após CCI; 15 minutos, 60 Hz, 210 ¼s, 1 V) sendo avaliados pelos testes de placa quente, campo aberto e labirinto em cruz elevado. Os resultados obtidos permitirão influir sobre a participação do córtex insular na via nociceptiva térmica e sobre os aspectos afetivo-motivacionais da dor.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DIMOV, LUIZ FABIO; TONIOLO, ELAINE FLAMIA; ALONSO-MATIELO, HELOISA; DE ANDRADE, DANIEL CIAMPI; GARCIA-LARREA, LUIS; BALLESTER, GERSON; TEIXEIRA, MANOEL JACOBSEN; DALE, CAMILA SQUARZONI. Electrical stimulation of the insular cortex as a novel target for the relief of refractory pain: An experimental approach in rodents. Behavioural Brain Research, v. 346, p. 86-95, JUL 2 2018. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.