Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da sinalização via Akt1 na biologia de células dendríticas na interação microbiota-hospedeiro

Processo: 15/23384-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2016
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Carlos Rossa Junior
Beneficiário:Raquel Tatiane Castro de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças periodontais   Inflamação   Imunidade inata   Células dendríticas

Resumo

A doença periodontal destrutiva é caracterizada por inflamação crônica iniciada e mantida por interações microbiota-hospedeiro, e envolve tanto a imunidade adaptativa quanto a osteoclastogênese. Células dendríticas tem papel crucial na patogênese das doenças periodontais por orquestrarem a resposta imune adaptativa e por seu papel como precursoras de osteoclastos. A sinalização via Akt tem importante papel em processos como metabolismo, proliferação, apoptose e também na resposta imune. Evidências indicam que Akt1 tem papel de regulador endógeno negativo da resposta inflamatória via ativação do fator de transcrição FOXO1; porém, pode estimular a formação óssea e inibir a osteoclastogênese. Considerando que as células dendríticas participam tanto da inflamação/resposta imune quanto do turnover do tecido ósseo como células precursoras de osteoclastos, propomos avaliar, in vitro, o papel da atividade de Akt1 na biologia de células dendríticas. A hipótese primária desta proposta é que a sinalização via Akt1 tem papel fundamental na biologia das células dendríticas. Especificamente, investigaremos como a atividade de Akt1 em células dendríticas influencia a proliferação, apoptose, maturação/ativação e atividade fagocitária. Este projeto é derivado de projeto de pesquisa maior de aluna de Doutorado (Processo FAPESP 2015/10100-8) e visa aumentar a integração Graduação-Pós-graduação, oferecendo treinamento técnico-científico adicional à aluna de graduação em estágio de Iniciação Científica e, obtendo como retorno, a colaboração desta aluna na execução dos experimentos propostos. O benefício adicional seria a experiência didática da aluna de Doutorado bolsista, que acompanhará a aluna de Iniciação, realizando e orientando parte do treinamento da aluna de Iniciação. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.