Busca avançada
Ano de início
Entree

Antecipação de nitrogênio para a cultura do feijão em sucessão a Urochloa brizantha e Urochloa ruziziensis no sistema de plantio direto

Processo: 15/20199-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Carlos Alexandre Costa Crusciol
Beneficiário:Felipe de Andrade Faleco
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Phaseolus vulgaris   Fertilidade do solo

Resumo

O Brasil é o maior produtor e consumidor mundial de feijão, que em sucessão a gramíneas forrageiras no sistema de plantio direto, tem possibilitado maior produtividade em relação à média nacional. Em dias atuais, a redução de tempo e de gastos são primordiais. Uma das formas de se atingir este objetivo é a antecipação nitrogenada em cultura de gramíneas antecedendo as culturas anuais. Contudo, são escassos os estudos que visam a antecipação do nitrogênio sob diferentes épocas de aplicação e espécies de cobertura, evidenciando a necessidade de novos trabalhos. A presente pesquisa será conduzida no ano agrícola 2015/16 no município de Botucatu-SP. O delineamento experimental será o de blocos casualizados, em esquema fatorial 2x6, com 4 repetições. Os tratamentos serão constituídos por duas espécies forrageiras (Urochloa brizantha e Urochloa ruziziensis) e por seis formas de manejo da adubação nitrogenada de cobertura das culturas anuais, sendo estas: controle (0 kg ha-1 de N), aplicação de 100 kg ha-1 de N em cobertura 25 dias após emergência da cultura do feijão, 20 dias antes da dessecação das plantas de cobertura, 10 dias antes da dessecação das plantas de cobertura, 5 dias antes da dessecação das plantas de cobertura e 1 dia antes da semeadura da cultura do feijão. Será avaliado o estado nutricional, os componentes da produção e produtividade de grãos da cultura do feijão, bem como a produção matéria seca pelas espécies forrageiras, o acúmulo dos nutrientes antes da dessecação. Os dados serão submetidos à análise de variância pelo teste F (p d 0,05) e os resultados comparados pelo teste t LSD (p d 0,05).