Busca avançada
Ano de início
Entree

Políticas públicas e mobilidade urbana sustentável: análise comparativa entre Amsterdã e Campinas

Processo: 15/23227-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2016
Vigência (Término): 17 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economia Regional e Urbana
Pesquisador responsável:Alexandre Gori Maia
Beneficiário:Livia Ferreira Velho Rodrigues
Instituição-sede: Instituto de Economia (IE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/10610-9 - Políticas públicas e mobilidade urbana sustentável: análise comparativa entre Amsterdã e Campinas, BE.EP.IC
Assunto(s):Política urbana   Mobilidade urbana   Ciclovias   Bicicletas   Campinas (SP)   Holanda

Resumo

Em 2010, segundo relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (em inglês, IPCC), as emissões de gases estufa (em inglês, Greenhous gas -GHG) mais que dobraram com relação aos níveis de 1970, chegando a 7 Gt CO2eq, isto é, considerando outros gases estufa além do gás carbônico. Por volta de 80% desse aumento tem como responsável os veículos rodoviários (IPCC, 2014). O aumento da frota de automóveis nos últimos anos tem gerado congestionamentos, trânsito, acidentes, estresse e outras doenças. Diante disso, surgem propostas para solucionar o problema de mobilidade urbana, com ênfase para o investimento em transportes públicos coletivos e em infraestrutura para veículos não motorizados. Amsterdã e Copenhagen representam exemplos de sucesso no uso da bicicleta como meio de transporte. Nessa última são investidos três milhões de euros em infra-estrutura cicloviária ao ano, o que corresponde de 20% a 25% do investimento em infra-estrutura viária. O Brasil tem tentado avançar sobre essa questão criando a "Política Nacional de Mobilidade Urbana", mas há falta de planejamento, o investimento ainda é muito reduzido e os incentivos vêm sendo implantados de forma desconectada dos outros modais e das demais políticas urbanas. A cidade de Campinas, SP, formulou um Plano Cicloviário para os próximos anos. O sucesso de tais medidas exigem estudos mais apurados dos determinantes da escolha pelo uso da bicicleta, tema central deste projeto de pesquisa. Esta pesquisa avalia como fatores institucionais podem influenciar a escolha pelo uso da bicicleta como modo de transporte. Será realizado um estudo comparativo entre Campinas, onde diversas políticas de mobilidade sustentável têm sido propostas, sem muito sucesso, e Amsterdã, Holanda, um caso de sucesso no mundo. Serão realizadas entrevistas com gestores na cidade de Campinas para, ao final, propor políticas adaptadas à realidade municipal.