Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da dieta hiperlipídica e da atividade física nas alterações moleculares da via estrogênica na bexiga urinária de ratos

Processo: 15/22248-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2016
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Alberto Azoubel Antunes
Beneficiário:Ana Paula Schreiner
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Urologia   Atividade física   Obesidade

Resumo

A obesidade e a síndrome metabólica (SM) são consideradas graves ameaças à saúde pública. O aumento da ocorrência dessas patologias na população mundial é simultâneo à crescente incidência de complicações urológicas, com destaque para os "Sintomas do Trato Urinário Inferior" (STUI) (Lower Urinary Tract Symptoms;LUTS), nos quais disfunções vesicais, como a bexiga hiperativa, ocupam um papel de destaque. Estudos comparativos prévios revelaram que a disfunção vesical associada a SM vai além da associação com alterações prostáticas, uma vez que resultados semelhantes foram observados em mulheres. Outros, ainda, têm sugerido que a prevenção da SM através de medidas comportamentais, tendo a obesidade como principal alvo para a intervenção, pode ter um efeito positivo nos sintomas e na progressão dos STUI. Na procura por novos mecanismos que expliquem essas alterações, pesquisas recentes têm focado na influência dos estrógenos, com a obtenção de correlações positivas entre o aumento dos níveis desses hormônios (com alteração da relação estrógeno/testosterona e aumento de 17²-estradiol) e o desenvolvimento de STUI, como a disfunção vesical. Essas substâncias agem através da interação com múltiplos receptores, sendo que a base molecular desses efeitos continua desconhecida. Assim, entende-se a importância dos estudos subsequentes na confirmação do papel dos estrógenos no desenvolvimento de STUI. Portanto, o projeto tem como objetivo geral aprofundar os conhecimentos sobre as alterações morfofuncionais vesicais decorrentes de obesidade e SM, com foco nas alterações moleculares da via estrogênica e a influência da atividade física. Com essa finalidade, ratos do tipo Winstar serão randomizados quanto à dieta hiperlipídica e atividade física. Os parâmetros analisados incluem mudanças histológicas e morfométricas no tecido vesical, no que se refere à condição da camada muscular detrusora, à quantidade de fibrose e à relação entre esses dois parâmetros, e alterações funcionais cistométricas, as quais serão avaliadas via estudo urodinâmico. No contexto das alterações moleculares esperadas, os focos serão vias de atuação intranucleares (MAPK e EGFR) e extranucleares do estrógeno (GPR30), bem como o valor de CPK e da expressão de receptores ER± e ER², por meio da técnica de PCR. Os correspondentes parâmetros metabólicos séricos, tais quais níveis de leptina, aromatase, SHBG, glicemia, insulina, estrógeno e testosterona (incluindo a relação entre eles), serão avaliados pela técnica de ELISA.A análise estatística será realizada através do software SPSS 19.0 for Windows, com comparação das variáveis quantitativas entre os quatro grupos por meio do teste ANOVA. Para comparar valores de escala nominal, será utilizado o teste do qui-quadrado, com um valor estatisticamente significante para p menor ou igual a 0,05.