Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização dos padrões de metilação durante a progressão tumoral de Tumores de Wilms

Processo: 15/22758-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Mariana Camargo Maschietto
Beneficiário:João Victor da Silva Guerra
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/10250-7 - Investigação da regulação epigenética em tumores sólidos pediátricos, AP.JP
Assunto(s):Genética médica   Tumor de Wilms   Metilação de DNA   Progressão tumoral   Plasticidade celular   Caracterização genética   Análise morfológica   Modelos animais de doenças

Resumo

Os tumores de Wilms são tumores embrionários, que apresentam heterogeneidade morfolológica, com três componentes, blastematoso, epitelial e estromal. Mutações em genes conhecidos, como WT1, CTNNB1, WTX, DROSHA, SIX2, MYCN, TP53, e outros em menor proporção se sobrepõem e são encontrados em 30% dos casos analisados. Por outro lado, a perda do imprinting em 11p15, resultando na super-expressão de IGF2 é encontrada em cerca de 70% dos casos. Isoladamente, nenhuma das alterações é capaz de formar tumores em modelos animais. A metilação é associada com a plasticidade celular, ou seja, a capacidade de uma célula se adaptar às diferentes condições. A hipermetilação do promotor de CDH1 é responsável pela repressão da expressão de caderina-E, sendo este considerado como o primeiro passo do processo de transição epitélio-mesenquima associado com a formação de metástase. O objetivo deste projeto é caracterizar os perfis de metilação em tumores de Wilms, respectivos normais e metástases pulmonares em busca dos mecanismos envolvidos com a formação de metástases. Estas amostras vieram em uma colaboração com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), Rio de Janeiro. Para tanto, será utilizada a lâmina HM450K BeadChip (Illumina), que interroga cerca de 485,000 sítios CpGs, em amostras parafinadas para permitir uma melhor caracterização morfológica das células que serão avaliadas. Para identificar as alterações de metilação, serão usados pacotes de análise de metilação disponíveis no Bioconductor (www.bioconductor.org).

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GUERRA, JOAO V. S.; OLIVEIRA-SANTOS, JOSE; OLIVEIRA, DANYLLO F.; LEAL, GABRIELA F.; OLIVEIRA, JOAO RICARDO M.; COSTA, SILVIA S.; KREPISCHI, V, ANA C.; VIANNA-MORGANTE, ANGELA M.; MASCHIETTO, MARIANA. DNA methylation fingerprint of monozygotic twins and their singleton sibling with intellectual disability carrying a novel KDM5C mutation. EUROPEAN JOURNAL OF MEDICAL GENETICS, v. 63, n. 3 MAR 2020. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.