Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da validade concorrente da Escala Motora infantil de Alberta e escala Bayley em crianças expostas ao HIV

Processo: 15/25687-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Cristina dos Santos Cardoso de Sá
Beneficiário:Cristhina Bonilha Huster Siegle
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Crianças   AIDS   Desenvolvimento infantil   HIV

Resumo

Análise da validade concorrente da Escala Motora Infantil de Alberta e Escala Bayley em crianças expostas ao HIV Cristhina Bonilha Huster Siegle, Cristina dos Santos Cardoso de SáExistem 3.2 milhões de crianças vivendo com o HIV no mundo. Em 2013, foram notificados 240.000 novos casos de crianças infectadas, sendo a transmissão vertical o principal meio de infecção. Para avaliar a transmissão vertical do vírus, analisa-se a taxa de detecção de AIDS em menores de cinco anos de idade. Entre 1980 e julho de 2014, foram notificados 15.564 casos de AIDS em menores de cinco anos de idade no Brasil; 4.967 no estado de São Paulo, desses, 387 casos na região de Santos. Se adotadas todas as medidas preventivas e de tratamento, o risco de transmissão vertical possui valores menores de 2%. O HIV pode danificar o sistema nervoso e trazer prejuízos à função neurocognitiva, gerando distúrbios motores e cognitivos. Diversos estudos relaram atraso no desenvolvimento motor de crianças infectadas, além de deficiência neurológica, distúrbios na integração visual-motora e outros. A população exposta, mas não infectada, também pode possuir distúrbios motores e cognitivos, pela exposição ao vírus e ao antirretroviral. A avaliação precoce do recém-nascido influencia diretamente a integridade e desenvolvimento neurológico do mesmo. Com a identificação de anormalidades motoras precocemente, pode-se realizar uma intervenção adequada, diminuindo os efeitos negativos. É de suma importância realizar essa avaliação e intervenção precocemente, para otimizar os ganhos motores e habilidades, com a grande plasticidade cerebral existente nos primeiros meses e anos de vida. Para avaliar e caracterizar corretamente a performance motora, deve-se usar ferramentas adequadas, com propriedades psicométricas eficientes e comprovadas. A Escala Motora Infantil de Alberta é uma ferramenta de fácil e rápida aplicação, baixo custo de aquisição, para avaliação da motricidade ampla da criança de 0 a 18 meses de idade, que identifica atrasos e anormalidades no desenvolvimento psicomotor. A Bayley Scales of Infant and Toddler Development III, outra ferramenta de avaliação do desenvolvimento infantil, é usada para identificar, medir e avaliar atrasos no desenvolvimento de crianças de 16 dias a 42 meses. Possui custo mais elevado, e é considerada padrão-ouro e altamente reconhecida na literatura para avaliar o desenvolvimento infantil; sua aplicação requer maior treinamento e tempo de aplicação quando comparado com a Escala Motora Infantil de Alberta. Validade concorrente é uma propriedade psicométrica, considerada como validade de critério, que relaciona duas medidas, comparando uma que está sendo estudada com outra "padrão-ouro". Essa análise é feita para substituição de uma ferramenta por outra mais simples, rápida e barata. A Escala Motora Infantil de Alberta já teve sua validade concorrente verificada para outros grupos com risco ao desenvolvimento, entretanto, até o momento, a ferramenta ainda não teve sua validade concorrente verificada para população exposta ao HIV. O sistema de saúde brasileiro necessita de ferramentas de baixo custo e rápida aplicação em suas rotinas, e a Escala Motora Infantil de Alberta pode ser uma ótima alternativa para ser usada na avaliação dessas crianças. Sendo assim, o objetivo do projeto é analisar a validade concorrente da Escala Motora Infantil de Alberta e da Escala Bayley em crianças expostas ao HIV. Participarão do estudo 20 crianças, filhas de mães soropositivas (expostas ao HIV), de 0 a 18 meses de idade, em acompanhamento por serviço especializado na cidade de Santos. Os bebês serão avaliados pela Escala Bayley e pela Escala Motora Infantil de Alberta. Os escores brutos obtidos nas avaliações serão comparados, e será realizada análise estatística para análise da validade concorrente das ferramentas.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HUSTER SIEGLE, CRISTHINA BONILHA; CARDOSO DE SA, CRISTINA DOS SANTOS. Concurrent validity between instruments of assessment of motor development in infants exposed to HIV. INFANT BEHAVIOR & DEVELOPMENT, v. 50, p. 198-206, FEB 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.