Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de hipertensão pulmonar e tromboembolia venosa em doentes renais crônicos e sua correlação com risco de doença cardiovascular

Processo: 15/14094-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Hugo Hyung Bok Yoo
Beneficiário:Ana Clara Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Pneumologia   Doenças cardiovasculares   Hipertensão pulmonar   Insuficiência renal crônica   Tromboembolia venosa   Disfunção endotelial   Biomarcadores   Prevalência   Estudo clínico

Resumo

A hipertensão pulmonar (HP) compreende um grupo de entidades clínicas e fisiopatológicas com características semelhantes devido a uma grande variedade de condições associadas. A doença renal crônica é uma dessas causas, mas a patogênese da HP neste grupo de pacientes ainda é pouco conhecida. HP tem sido associada a menor sobrevida em pacientes em hemodiálise. No entanto, os dados sobre a prevalência e a influência de outros fatores que podem afetar a sobrevivência de pacientes com HP com doença renal em estágio final são limitados. A disfunção endotelial, aumento da ativação e agregação plaquetária, ativação do sistema de coagulação e redução endógena dos anticoagulantes são alguns dos mecanismos mediadores hemostáticos que podem estar associados entre doença renal crônica e tromboembolia venosa (TEV) mas é pouco estudado. E ainda, entre os mecanismos hemostáticos pouco se sabe em relação à possível associação existente entre doença renal crônica e TEV. Os eventos tromboembólicos decorrentes de hiperagregabilidade plaquetária podem aumentar o risco de doença cardiovascular (DCV) nesta população. Embora as evidências entre a Disfunção Endotelial, Doença Renal Crônical e Fenômenos Tromboembólicos possam ser suspeitadas, não há na literatura estudo que tenham avaliado estas associações. Não se sabe também se o desenvolvimento de HP em pacientes em hemodiálise, além de sobrecarga de volume, biomarcadores inflamatórios, disfunção endotelial e hipoalbuminemia possa estar presente nesta população. Diante destas hipóteses, os objetivos deste estudo são: a) determinar a prevalência de TEV e outros eventos tromboembólicos em portadores de doença renal crônica; b) estudar a associação entre eventos tromboembólicos e HP em portadores de doença renal crônica; c) estudar o risco de DCV em pacientes com Doença Renal Crônica e correlacionar com ocorrência de SPV, TEV e/ou HP.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)